munhoz e marianoArquivo

Munhoz e Mariano lançam clipe de “A Bela e o Fera”


Munhoz e Mariano lançaram, na última terça, um videoclipe bem bacana, historinha legal, algo diferente, mostrando que o mercado de clipes tem muita lenha ainda pra queimar.

No mesmo dia, houve quem dissesse que a música era uma cópia de Eduardo e Mônica, da Legião Urbana, o que não passa de conversa furada.

A composição é da própria dupla ao lado de uma outra dupla, Fred e Gustavo. A direção do clipe é do Jacques Jr.

Munhoz e Mariano e outros sertanejos “Melhores do Ano”


Entre diversas mudanças, a premiação “Melhores do Ano” é realizada desde 1995.

A primeira vez que um sertanejo levou algum prêmio foi em 1999: Leonardo ganhou, com seu primeiro disco solo, a categoria “Melhor disco do ano”. No mesmo ano, Mano Júnior (lembra dele?) foi premiado como “Artista Revelação”.

No último domingo, 3, Munhoz e Mariano venceram a categoria “Música do Ano” com Camaro Amarelo.

Foi bom, mais uma vez, pra gente ver que por mais que haja concorrência de outros estilos, um hit sertanejo tem um alcance incomparável com um de outros estilos, como eram seus concorrentes, “Amor de Chocolate”, do Naldo, e “Assim você mata o papai”, do Sorriso Maroto.

E se a premiação é criticada por ser restrita a artistas e jornalistas da Globo, as categorias musicais ficam fora dessa discussão. Basta olhar a lista de vencedores ano a ano e reparar que o fato de ser da Som Livre não dá o prêmio ao artista.

Abaixo, segue a lista de sertanejos já premiados.

___

1999
Artista Revelação – Mano Júnior
Disco do ano – Leonardo

2000
Melhor Cantor – Daniel

2001
Melhor Revelação Musical – Bruno e Marrone
Melhor Cantor – daniel

2003
Melhor Cantor – Daniel
Melhor grupo ou Dupla – Bruno e Marrone

2004
Melhor Cantor – Leonardo

2005
Grupo ou Dupla Musical – Bruno e Marrone

2006
Melhor Cantor – Leonardo

2007
Melhor Cantor – Daniel

2008
Música do Ano – Tem que ser você (Victor e Leo)

2009
Melhor Grupo, Banda ou Dupla – Victor e Leo
Revelação Musical – Luan Santana

2010
Melhor Cantor – Luan Santana
Melhor Grupo, Banda ou Dupla – Victor e Leo
Música do Ano – Meteoro (Luan Santana)

2011
Melhor Cantora – Paula Fernandes
Melhor Cantor – Luan Santana
Melhor Música – Ai se eu te pego (Michel Teló)
Melhor Banda ou Dupla – Victor e Leo
Revelação Musical – Léo Magalhães

2012
Música do Ano – Camaro Amarelo

Algumas notas sertanejas


-Agenda

Os meses de janeiro e fevereiro foram marcados por uma queda no número de shows dos artistas grandes. Basta entrar nos sites oficiais e olhar as agendas pra ver que não foram meses bons.

Em 2013 deve acontecer de forma mais clara um esperado recuo no número de shows e no valor dos cachês, algo que já pôde ser notado no último semestre. Nada alarmante, mas é que os números dos últimos realmente eram muito altos, difíceis de serem mantidos.

No entanto, há uma outra justificativa para a redução de shows neste início de ano. Em 2012 houve eleições municipais. Se alguns prefeitos se utilizam de shows para angariar votos, outros cortam os gastos de festas, para que as contas sejam entregues em ordem.

Em 73% das cidades brasileiras foram eleitos novos prefeitos, ou seja, muitas feiras bancadas ou ajudadas por prefeituras não conseguiram ter continuidade. O número de shows nos carnavais também foi muito menor em 2013, já que as novas prefeituras ainda estão em processo de colocar as contas no lugar.

A tendência é que o início de 2014 seja melhor que o de 2013. De qualquer forma, vale acompanhar o movimento que o mercado de shows sertaneja fará ao longo do ano.

___

-DVD do Luan Santana

Luan está fazendo mistério a respeito do novo DVD, mas é algo justificável. O projeto é inédito no Brasil, e a negociação continua sendo feito para que a ideia seja realizada exatamente como foi pensada.

Não se pode adiantar nada ainda, mas apesar de mais simples tecnologicamente que os anteriores, a ideia é bem mais ousada que os outros DVD’s dele.

___

 -É o amor

Na próxima quinta-feira (28), tem início a 5ª edição do cruzeiro “É o amor”, de Zezé di Camargo e Luciano. Como há a promessa de algumas novidades, irei cobrir e conferir o que há de novo. A viagem vai até domingo (3).

___

-Caipira chique

Foi lançado, ontem, o clipe de “Caipira Memo”, da dupla Luiz Henrique e Fernando com participação de Munhoz e Mariano. A canção faz uma brincadeira com o “R” do interior de São Paulo.

O tema me lembra uma outra relativamente nova, “Eu sô caipira”, da também novata dupla Guilherme e Brasil.

Abaixo, os dois clipes.

___

___

-Nos EUA

Munhoz e Mariano passaram os últimos dias nos Estados Unidos fazendo a primeira turnê internacional da dupla. Os cantores se apresentaram em Atlanta, Newark e Boston.

O retorno de uma festa, com Munhoz e Mariano


O texto estava agendado para sair no domingo, dia 27, mas por conta do acidente em Santa Maria, achei que não havia clima pra postar algo sobre festa.

___

Na noite da última sexta (25), foi realizado um show de Munhoz e Mariano em Valinhos-SP, na “Festa do Figo”. Valinhos é colada em Campinas, interior de São Paulo.

Apesar da chuva fina e ininterrupta, a noite estava lotada, com um público animado do começo ao fim, e em ótimo horário pra um evento focado na família (o show começou às 22h30 e acabou às 00h30).

Conversando com a dupla e com a equipe após o show, ouvi mais de uma vez a seguinte frase: “que festa bacana, a gente não conhecia”.

Claro que eles não conhecem. E é normal que você também não conheça.

Respeitada e conhecida na região, a “Festa do Figo” ficou marcada por seus grandes shows nos anos 1990. Não era qualquer evento que conseguia trazer, em 1999, por exemplo, Zezé di Camargo e Luciano, Paralamas do Sucesso, Karametade (lembra do sucesso?) e Sandy e Junior.

Acontece é que há exatos oito anos, em um daqueles rompantes geniais que, por mais que se explique, a gente nunca vai entender, decidiu-se que não haveria mais shows grandes na Festa, somente apresentações de bandas locais. Não preciso dizer o que os moradores acharam, né?

Em 2013, os grandes shows voltaram. O ingresso para a apresentação de Munhoz e Mariano custou R$30, preço popular, e se falou em 20 mil pessoas. Fora o fato de a festa ser boa, com cara de interior. Foi bom ver aquela multidão toda de volta ao parque, como eu via 15 anos atrás (sim, a postagem é um tanto sentimental).

Como curiosidade, segue abaixo o show dos Mamonas Assassinas de 1996. A apresentação virou VHS e as imagens são usadas até hoje em matérias sobre o grupo. O palco continua o mesmo, no mesmo local, do mesmo jeito, após ter ficado praticamente abandonado na última década.

___

*Na próxima sexta, dia 1º, tem João Neto e Frederico.

Destaque do ano: Munhoz e Mariano foram os nomes de 2012


Começo hoje a já tradicional série de postagens especiais de fim de ano/início de ano, que traz os destaques, os melhores discos, a retrospectiva, as apostas e algumas outras novidades.

___

A história se repete mais uma vez: críticas, ofensas, desmerecimento…

Se o sucesso costuma incomodar, o deles dói um pouco mais nos que implicam. Estouraram com uma música muito criticada, têm um integrantes que assumiu a figura do galã e que rebola no palco, e entraram na música muito mais por diversão do que pela arte.

Raphael Munhoz e Ricardo Mariano, ambos com 26 anos, dois amigos de Campo Grande, foram os nomes da música sertaneja em 2012.

Se o “Ai Se Eu Te Pego”, em 2011, mostrou que as coisas iriam mudar de vez, o “Camaro Amarelo” colocou uma pedra sobre a página aberta no capítulo do entretenimento, da farra, da festa.

Por mais que seja prudente fugir do oba-oba, mesmo com apenas um hit, a dupla salvou ($$$) várias festas e registrou o maior público de tantas outras. Além de terem acertado em cheio uma música, pegaram uma fase em que os eventos procuravam algo novo, já que os shows estavam se repetindo muito.

Há um ponto positivo muito importante, que tira da chuva o cavalo dos paraquedistas: o sucesso não veio do dia pra noite.

Em 2010, quando venceram a “Garagem do Faustão”, cuidados pela mesma equipe que administrava Maria Cecilia e Rodolfo, o trabalho começou a ser feito de forma pesada. Divulgação, rádios, festas grandes, mesmo sendo ainda desconhecidos. Além do dinheiro investido, sempre foram cercados por pessoas de dentro do mercado, o que ajuda demais quem está começando.

Coloquei a dupla nas apostas ainda para 2011, já que havia uma boa estrutura por trás e pelo fato de que a figura do galã sertanejo ainda não era explorada por ninguém (nem mesmo pelo Mariano, mas já havia conversas nesta direção).

O repertório sempre foi criticado, e eles mesmos souberam lidar com isso desde o começo. Até mesmo o CD/DVD novo, que traz o “Camaro Amarelo”, está longe de ser unanimidade.

E nem é preciso gostar da dupla, se esse for o caso, pra reconhecer que o destaque deles no ano é positivo. É bom porque faz com que os grandes saiam da zona de conforto e se mexam, e melhor ainda porque faz com que os novos, que acham que uma música, sem trabalho algum anterior, pode resultar em algo, entendam que as coisas não funcionam assim (neste ano tivemos várias provas disso).

Em setembro, entrevistei a dupla no “Universo Sertanejo em vídeo”. A entrevista pode ser conferida abaixo.

 

Camaro Amarelo Style


Apesar do estrondoso sucesso mundial (incluindo aqui), o coreano Psy e seu “Gangnam Style” não fecharam 2012 com o vídeo mais assistido no Brasil.

A primeira posição ficou mesmo com “Camaro Amarelo”, de Munhoz e Mariano, que não é um clipe com história encenada, mas sim a reprodução do DVD (algo que alguns escritórios e gravadoras proibiam tempos atrás, é mole?).

Os dados são do próprio YouTube, divulgados ontem. Nas estatísticas, “Gangnam Style” fechou o ano como o mais assistido do mundo.

Sem nacionalismo barato, é ótimo que tenha sido um vídeo brasileiro. Não precisaria nem ter sido sertanejo (melhor que seja), mas o fato de se consumir cada vez mais o que se produz aqui é algo a ser comemorado. Popular por popular, que se consuma mais o que é nosso.

Ainda na lista de mais assistidos do Brasil, “Te Vivo”, do Luan Santana, aparece em 6º. Tambem do Luan, “Vocé de mim não sai parece em 8º. Em 9º, “Fiorino”, do Gabriel Gava, encerra a participação dos sertanejos.

Munhoz e Mariano deixam de fazer show por conta de atraso; organizador fala em ‘estrelismo’.


Atualizado às 15:50

*A assessoria de imprensa da dupla emitiu uma nota esclarecendo o assunto, dizendo que os problemas de atraso ocorridos não eram novidade. A nota afirma que a produção dos artistas já havia enfrentado o mesmo tipo de problema recentemente, em um evento na cidade de Olímpia-SP, realizado pelos mesmos organizadores de Americana, a empresa “Santarena”.

A dupla alega que deixou o recinto por ter compromissos marcados em Uberlândia nesta sexta-feira, e o atraso atrapalharia a logística. A nota ainda fala em “falta de respeito”, reiterando o que o empresário da dupla, Joaquim Jr, disse ao blog. A nota completa pode ser conferida no final do texto.

A dupla Munhoz e Mariano deixou de se apresentar nesta quinta-feira (22), em Americana, por decisão de seu empresário, Joaquim Jr, incomodado com o atraso no horário do show. A apresentação aconteceria na etapa final do Brahma/Super Bull, que começou ontem e vai até domingo (25).

De acordo com o empresário, o show estava combinado para às 2h15, mas com o atraso nas montarias, a apresentação só começaria após as 4h. Munhoz e Mariano estavam programados para fechar a noite, que contou com shows de mais outros 3 artistas.

Diante da situação, toda a equipe da dupla, incluindo os cantores, foi embora do recinto.

“Estou levando a dupla embora por falta de respeito, falta de organização. Falta de respeito com os artistas, comigo e principalmente com o público, que saiu de casa numa quinta-feira e não merece o que estão fazendo. Nós todos somos profissionais e não podemos aceitar esse tipo de situação”, disse o Joaquim Jr.

José Luiz Meneghel, vice-presidente do Clube dos Cavaleiros de Americana, grupo co-realizador do evento, considerou a atitude fruto de “estrelismo”:

“É a 1ª vez em 26 anos que isso acontece na Festa de Americana. Jamais aconteceu algo do tipo. Aqui já teve Roberto Carlos, Xuxa, Zezé di Camargo e Luciano, e eu nunca presenciei algo semelhante. Já vi entrevistas dos meninos e eles me pareceram humildes, mas o que aconteceu hoje aqui é estrelismo. Não sei se de alguém da equipe, deles, de qualquer um, mas foi isso que aconteceu”.

O público foi avisado do cancelamento do show às 5h, logo que Thaeme e Thiago saíram do palco. No momento, cerca de 2 mil pessoas ainda se encontravam no recinto. No lugar da dupla, foi colocado um DJ.

A noite, chamada de “Sertanejo Mega Hits”, teve shows de Cristiano Araújo, seguido de João Neto e Frederico e Thaeme e Thiago.

___

Nota oficial da dupla Munhoz e Mariano:

“Caros colegas, em razão do cancelamento da apresentação de Munhoz e Mariano em Americana, dia 22/11, a dupla, empresário e equipe comunicam:

A JOAQUIM JR WESTERN, empresa que representa Munhoz e Mariano, esclarece que o episódio de atraso ontem (22/11), em Americana (SP), foi reincidência por parte dos organizadores, a SANTARENA. No show de Olímpia, dia 16/11, com os mesmos organizadores do evento de Americana, a dupla e público já haviam passado pela mesma situação. Sendo que os artistas tinham um show no dia seguinte, em Costa do Sauipe (BA), e por motivo de atrasos no início do show, mais uma vez fugindo do combinado, foi preciso locar um avião por conta da equipe, pois perderam o voo que estava marcado para as cinco da manhã do mesmo dia.

Houve quebra contratual, falta de respeito com a dupla e descumprimentos de horários. Foram várias as tentativas de contato com a organização do evento para tentar resolver o problema, que, infelizmente, não foi solucionado. Em Americana, como combinado, MUNHOZ E MARIANO chegaram ao local do show à meia noite para atender promoções, fãs, imprensa e entrar no palco às duas da madrugada. Mas por falta de organização, mais uma vez, às 4h00 da madrugada outras duplas ainda estavam se apresentando, e não havia previsão de horário para dar início ao show de Munhoz e Mariano.

Em reunião, foi decidido o cancelamento do mesmo, pois os artistas teriam compromissos em Uberlândia – cidade onde se apresentarão hoje (23/11).
Pedimos desculpas ao público e todos os fã clubes e amigos que estiveram presentes. Agradecemos a compreensão. Com certeza, teremos novas oportunidades de nos apresentarmos para vocês.
Vale ressaltar que a dupla estava no local no horário marcado, a exemplo do público. Houve falta de respeito com todos (artista, equipe e público em especial). Todos nós temos de exigir respeito por parte de profissionais que se propõem a trabalhar na indústria do entretenimento.

JOAQUIM JR E EQUIPE”

Dois clipes novos


E o pessoal continua investindo forte nos videoclipes.

Ontem, segunda-feira, foram feitos dois lançamentos. Ambos planejados, data marcada, tudo ajeitado, como se faz com lançamento de músicas. Interessante.

Abaixo, Thaeme e Thiago cantam “Sinto Saudade”. A produção do vídeo é de Alex Batista, responsável pelo elogiado clipe de “Te Vivo”, do Luan Santana.

O outro vídeo lançado ontem é da música “Balada Louca”, de Munhoz e Mariano com João Neto e Frederico. Mais uma produção da equipe do Ivan Miyazato.

"Promoção" com Victor e Matheus e Munhoz e Mariano


Uma das primeiras lembranças que tenho da turma dos “universitários”, ali por 2006/07, é da uma dupla chamada Victor e Matheus.

Uma amiga que estudava no interior de Minas me mostrava as novidades de uma geração que ainda não era conhecida aqui por Campinas (onde tudo relacionado a sertanejo chega com atraso).

Algumas semanas atrás, um amigo meu veio me contar que estava trabalhando em uma nova equipe, justamente a da dupla, que pessoalmente eu não conheço ainda. Fui convidado pro último DVD deles, produzido pelo Dudu Borges e com participação do Michel Teló, mas estava viajando na data e não pude ir.

Hoje, segunda, eles estão lançando uma nova música de trabalho, “Promoção”, ao lado do Munhoz e Mariano. A canção pode ser ouvida abaixo.

Eu os conheci com “Com todos menos comigo”, música já gravada por muita gente, mas na minha cabeça, naquela época, inédita com eles.

[uolmais type=”audio” ]http://mais.uol.com.br/view/13381395[/uolmais]

Festa de Barretos terá show chamado "Para Noooooossa Alegria in concert"


Na segunda quinta-feira da Festa de Barretos, dia 23, haverá um show diferente do que se costuma ver no palco principal.

Seis nomes, que nunca fizeram shows no estádio, estarão reunidos: Munhoz e Mariano, Cristiano Araújo, João Neto e Frederico, Kleo Dibah e Rafael, Israel Novaes e João Lucas e Marcelo

O nome do show será “Para Noooooossa Alegria in concert”, com seis letras “o”, por conta do número de artistas que se apresentará na noite.

Cada artista tocará 5 músicas, e a banda será uma só para todos eles, comandada pelo Giuliano, ex-Luiz Cláudio e Giuliano.

Durante a apresentação, todos se reunirão no palco para cantar em homenagem a Tonico e Tinoco.

A Festa de Barretos tem início da próxima quinta-feira, dia 16, e vai até o domingo da outra semana, dia 26.