Universo Sertanejo

 

universo_sertanejo

DESTAQUES

Cristiano Araújo (6) – A despedida merecida


Ontem, dia 1°, foi realizada a missa de 7° dia do Cristiano Araújo e da Allana Moraes, bastante repercutida na imprensa.

Quando li o primeiro texto de cobertura, do UOL (aqui), tomei um susto com os artistas sobre o palco. Por conta do choque, imaginei uma cerimônia mais singela, quieta, mas percebi que eles estavam mais do que certos.

Assim como aconteceria em uma noite de show em qualquer balada de Goiânia, ou num casamento, ou num aniversário, os amigos assumiram o palco. Nada mais justo que essa turma, tão companheira nos momentos de festa, mantivesse o costume, agora em tom de tributo.

Diversos nomes cantaram na homenagem, como Israel Novaes, Marrone e até mesmo Rafael Vanucci, produtor e um dos cabeças da carreira de Cristiano.

Pelas informações divulgadas nos portais, oito mil pessoas estiveram presentes na missa, limite que o espaço comportava.

Queria fazer um comentário.

A comoção pelo Cristiano tem uma melancolia a mais aos que acompanham a música sertaneja. Por conta das mudanças pelas quais o gênero passou nos últimos anos, pela primeira vez perdemos um artista solo de sucesso nacional. Em outras perdas, nos apegamos ao parceiro que ficou, desejando força e colaborando o máximo possível em sua nova e difícil jornada. É como se a presença ainda de um integrante nos aliviasse a dor da perda, ou ao menos nos servisse para fugir do vazio completo do luto.

No caso de agora, o vazio é total. Uma passagem que vai ficar registrada para sempre, infelizmente. Ao menos, fica a certeza de uma história vitoriosa, de alguém que lutou, lutou, mas chegou lá (mesmo que ainda houvesse muita estrada pela frente e a perspectiva de futuro fosse bastante positiva).



___

universo_sertanejo
bnvelp

Lançamento: Rominho de música nova, “Se você quiser”


O primeiro capítulo do livro “Bem Sertanejo”, que narra uma breve história da carreira do Teló, traz uma informação não muito conhecida: Michel teve uma dupla, ainda na infância, com um amigo de colégio chamado Rômulo.

Rômulo virou Rominho, figura conhecida da música do Mato Grosso do Sul, mais um nome da turma que resolveu apostar no batidão e nas músicas de balada anos atrás.

rmnn

Ele já gravou com uma série de artistas conhecidos (Jads e Jadson, Fernando e Sorocaba, Munhoz e Mariano, Thaeme e Thiago), e foi responsável por uma confusão bastante inusitada. Uma de suas canções lançadas no ano passado, “Muié Muié”, teve um rápido crescimento de visualizações no YouTube.

Ao procurar saber o motivo, a equipe do cantor descobriu que a música estava sendo repercutida na Romênia, pois “muie”, em romeno, é um termo pejorativo para sexo oral (dá pra acompanhar a repercussão aqui através dos comentários em…romeno).

Hoje, Rominho está lançado uma nova canção de trabalho. Diferentemente da animada “muie muie”, ele aposta na apaixonada “Se você quiser”.



___

universo_sertanejo
bnvelp

Cristiano Araújo (5) – Zeca Camargo


Escrevi, na semana passada, que a pressa era a responsável por uma série de equívocos escritos sobre Cristiano na internet. No desespero para postar algo e fazer parte da discussão, análises de todo o tipo foram publicadas por aí.

Pressa que tive que controlar durante toda essa segunda-feira, e esperar o desfecho do “caso Zeca Camargo”. Também me incomodei, logo de cara, com as palavras dele em sua crônica na Globo News. Por mais que ele tenha explicado, em seu blog, o que quis realmente dizer no texto, a sensação clara é de menosprezo.

Ele tem todo o direito de considerar o sucesso de Cristiano fruto da falta de cultura do brasileiro (opinião é opinião), mas duvidar da comoção causada ofendeu uma infinidade de pessoas. Achei bacana os sertanejos se organizarem e repudiarem as afirmações dele, pois a manifestação mostra que há um outro mundo que discorda de forma veemente das afirmações feitas na crônica. A indignação é totalmente válida, e importante quando manifestada por figuras de expressão.

Por mais que eu tenha me incomodado assim como a maioria de quem me acompanha aqui, não acho tão interessante o caminhão de ofensas feitas na página pessoal dele, já que os xingamentos não nos fazem ganhar jogo algum.

No entanto, o incômodo de uma legião de pessoas fez com que ele se desculpasse duas vezes, ao vivo, na Globo, e no Instagram.

É necessário frisar que Zeca não está sozinho na maneira de pensar sobre o gênero, da qual discordamos, então não faz sentido algum colocá-lo como “inimigo número um do sertanejo”.

Escrevi diversas vezes no blog a respeito da indiferença com a qual a imprensa mais “culta” trata o sertanejo. Quando abordam o sucesso, sempre o tomam como algo “exótico”.

A execração pública de quem quer que seja não vai nos transformar em pessoas melhores e nem resolver nosso problema, mas a resposta imediata ao caso, assim espero, vai fazer com que jornalistas que cobrem música para veículos tradicionais tenham um comportamento diferente a partir de agora.

O jornalismo musical apanhou como nunca no caso do Cristiano, e torço para que as tragédias, do artista e da cobertura jornalística, sirvam de lição.



___

universo_sertanejo
bnvelp

As músicas sertanejas mais tocadas da última semana (21/6 a 27/6)


Enfim, mais uma semana que se inicia e vida que segue.

A lista da última semana não traz muitas mudanças. A liderança continua com “Escreve aí”, seguida de “10 minutos longe de você”. Completando o Top3, está “Poeira da lua”, de Marcos e Belutti.

Há uma novidade entre as 10 canções: a canção “Me leva pra casa”, parceria de João Bosco e Vinícius com Zezé di Camargo e Luciano, que faz parte do tão comemorado novo disco de João Bosco e Vinícius, “Estrada de Chão”.

___

01 – Escreve aí – Luan Santana (1) – 2153
02 – 10 minutos longe de você – Victor e Leo com Henrique e Juliano (2) – 2036
03 – Poeira da Lua – Marcos e Belutti (4) – 1780
04 – Mudando de assunto – Henrique e Juliano (5) – 1721
05 – Suíte 14 – Henrique e Diego part. Mc Guimê (6) – 1572
06 – Coração cansou – Michel Teló (3) – 1555
07 – Bem feito – Thaeme e Thiago (-) – 1519
08 – Como eu chorei – Leonardo e Eduardo Costa (7) – 1502
09 – Previsão do tempo – Fernando e Sorocaba (-) – 1448
10 – Me leva pra casa – João Bosco e Vinícius com Zezé di Camargo e Luciano (-) – 1412

*Fonte: Crowley/Universo Sertanejo



___

universo_sertanejo
bnvelp

Cristiano Araújo (4) – homenagens e as músicas preferidas


Os programas do fim de semana farão uma série de homenagens ao Cristiano Araújo, e nós também faremos a nossa. Uma edição especial do “Bem Sertanejo” irá ao ar no Fantástico, amanhã, relembrando as canções do Cris e contando boa parte de sua história.

Michel reuniu Marcos e Belutti e Thaeme e Thiago no estúdio do Fernando e do Sorocaba, em São Paulo, onde aconteceu a gravação. O resultado vai ser bonito.

ttbs

___

Falando de música, havia uma canção que o seu João Reis, pai do Cristiano, tinha orgulho em ver o filho cantar. Tratava-se de “Você Mudou”, sem dúvida uma de suas melhores interpretações.

Só por curiosidade, minha canção preferida dele se chama “Pedaços”, do penúltimo disco dele, “Continua”.

Então, posto abaixo a canção “Pedaços” seguida do vídeo de “Você Mudou”.



___

universo_sertanejo
bnvelp

Comportamento das pessoas um dia após a morte de Cristiano: lamentável.


Tragédia dá audiência, e a mesma imprensa que critica a exploração do assunto, não perde a chance de também explorar.

O dia seguinte era pra ser de reflexão, pra sentir de fato o tamanho da perda, mas não foi.

Não se perde a chance, nunca, de se tirar uma casquinha para se promover.

Na quarta, dia do triste ocorrido, apareceu um vidente que disse ter tido uma premonição do acidente do cantor, e surgiu uma moça desconfiada de que seu filho de 13 anos pudesse ser do Cristiano. Dava pra ser pior? Claro que dava.

Ontem, na quinta, piorou. Textos para todos os lados fazendo análises sem nenhum embasamento sobre a carreira do Cristiano, tentando mostrar, de alguma forma, que ele não era tão “famoso” para gerar a comoção que gerou (é mole?). Algo inacreditável para 2015.

Já estava tudo bem ruim, mas o ser humano sempre capricha. Um vídeo da necrópsia do cantor foi divulgado, gerando uma revolta imediata e coletiva compreensível, diante da falta de respeito (os funcionários responsáveis pelo vídeo já foram demitidos). Não demorou muito para que políticos se manifestassem ao melhor estilo “deixa comigo que eu resolvo esse problema”, tomando a frente de uma questão de grande apelo, em busca, como sempre, de um holofote.

Sem esquecer do discurso “falta de respeito com a família” adotado ferozmente por tantas pessoas no Facebook, muitas delas que, em horas vagas, repassam fotos e vídeos vazados de meninas sem nenhuma culpa (meninas que, vejam só, também têm família!).

Por falar em Facebook, fica também o registro dos vergonhosos e inúmeros posts que forçam uma amizade inexistente com o artista nesses momentos. É feio, mesquinho, e revela muito da personalidade de quem posta.

A internet permite uma troca de informações imediata fantástica, mas te pede pressa.

É dessa pressa que surgem abobrinhas escritas, comportamentos condenáveis e o mar de hipocrisia.

O dia seguinte ao acidente foi lamentável.



___

universo_sertanejo
bnvelp

Cristiano Araújo (3) – o resultado, em números, das homenagens das rádios


A mídia ontem, de certa forma, parou para cobrir a despedida do Cristiano. As emissoras de TV deram um espaço inesperado para muita gente, e as rádios apostaram em homenagens durante toda a programação.

Trago um dado bem interessante sobre o dia de ontem. A empresa Connectmix, que acompanha as execuções de músicas em rádio, soltou a seguinte informação: das 10 músicas mais tocadas ontem no Brasil, 5 foram do Cristiano Araújo. As três primeiras posições foram dele.

Lembrando que se trata de um levantamento das rádios de todos os gêneros, e não apenas das sertanejas. De acordo com o método da Connectmix, usado na maior parte dos escritórios atualmente, “Maus bocados” foi executada 3865 vezes.

rankcn



___

universo_sertanejo
bnvelp

Cristiano Araújo (2)


O pai de Cristiano, João Reis, foi figura fundamental na carreira do filho. Fácil comparar com seu Francisco, pai de Zezé e Luciano.

Escrevi um artigo para o UOL hoje falando da importância do seu João Reis, e um pouco sobre a trajetória bem sucedida de um cantor que nos deixou com apenas 29 anos. Segue um trecho abaixo.

___

crple

Cantor sertanejo Cristiano Araújo foi criado pelo pai para ser artista

A madrugada, a estrada e a pressa para estar em casa levaram, pela primeira vez, um sertanejo da nova geração. Cristiano Araújo era um rapaz calmo e que vivia música quase que o dia todo.

O acidente lembra o de João Paulo, parceiro que Daniel perdeu há 17 anos, mas esse é só o caso mais famoso. Há alguns anos, houve o susto com Pedro Leonardo, filho de Leonardo, acidentado gravemente após encarar a estrada sozinho logo depois de uma apresentação.

Não tem a ver com idade ou tempo de carreira. Em 2011, o ônibus de Milionário e José Rico, com Milionário presente, sofreu um acidente no Rio Grande do Sul. A dupla faria uma dobradinha (dois shows na mesma noite), e a colisão com um carro aconteceu entre as duas apresentações.

Os textos emocionados publicados por diversos sertanejos nas redes sociais hoje, principalmente os mais jovens, mostram que todos sabem que correm o mesmo risco de Cristiano.

Importância do pai

Se o país conhece a história de seu Francisco, pai de Zezé Di Camargo e Luciano, que fez o impossível para que os filhos se tornassem sucesso, fica mais fácil explicar a carreira de Cristiano Araújo (leia o texto completo aqui).



___

universo_sertanejo
bnvelp

Cristiano Araújo


11111120_1066587480035398_5736361578863913162_n

Fica difícil escrever alguma coisa, mas a madrugada, o pós-show e a velocidade levaram mais um dos nossos.

Ficarei o dia todo trabalhando no assunto, fazendo textos e ajudando em outros, mas aqui no blog posso expressar de forma mais clara a tristeza ao ver um cara, dos bons, partir aos 29 anos.

Volto ao longo do dia com alguns conteúdos. Deixo abaixo o comentário que o Daniel, que perdeu o João Paulo da mesma maneira, fez no Instagram.

din



___

universo_sertanejo
bnvelp

Com CD novo, João Carreiro volta aos palcos em julho; confira entrevista exclusiva!


Desde a semana passada, está rolando na internet links de um novo CD do João Carreiro. Na realidade, trata-se do primeiro projeto solo da carreira dele.

Quem ainda não baixou, há um endereço oficial, com as músicas em boa qualidade. Basta clicar aqui. O álbum, “João Carreiro 2015″, também já está disponível em alguns aplicativos como o Spotify. São 22 canções bastante calcadas no sertanejo de raiz, com espaço para algumas românticas.

O CD pode ser ouvido mais abaixo, no final da postagem.

Conversei com o João ontem, por telefone. Aos que não se lembram, ele encerrou a parceria com Capataz no início do ano passado. Para fazer tratamento contra depressão, o cantor saiu de São José do Rio Preto e se mudou para Sidrolândia-MS, onde continua morando.

jcnvv

-Como você está de saúde? Recuperado da depressão? A fase mais crítica já passou?

João Carreiro: Graças a Deus, eu tô muito bem, a fase ruim passou, agora vem uma nova jornada. Continuo me tratando sim, mas aquela fase difícil foi superada.

-Quando você pensou em voltar a cantar? De fato você chegou a pensar em nunca mais cantar?

João Carreiro: Sim, quando eu parei, eu pensei em nunca mais cantar mesmo. Eu não tava respondendo por meus atos, né? Não era uma situação fácil. Eu tentei fazer outras coisas, passei a acordar às cinco da manhã pra ficar com os peões na fazenda, mas só ficar mesmo, trabalhar que é bom, nada. Fiquei uns quatro meses assim, aí vi mesmo que o que eu sei fazer é cantar.

As mensagens do povo me ajudaram muito. Ouvi muita coisa bonita e positiva, gente dizendo que mudou o estilo de vida por conta das minhas músicas, minhas composições. As palavras das pessoas me ajudaram muito.

Outra coisa que me fez muito bem foi o convite do Renato Teixeira e do Sérgio Reis. Ver aqueles dois caras reconhecendo minha arte, vendo qualidade no que eu fazia, mexeu muito comigo (João Carreiro participou do segundo DVD “Amizade Sincera”, de Renato Teixeira e Sérgio Reis).

-Como foi feito o disco novo? São composições recentes? 

João Carreiro: Eu gravei no estúdio Playmix, em São José do Rio Preto. O Neto Nery produziu e eu dei meus pitacos. Uma ou outra música era antiga, mas a grande parte mesmo eu fiz quando eu fiquei tratando aqui parado. Quando entrei no estúdio, pensei em gravar 14 ou 15, mas essa coisa de estúdio sempre me inspirou muito, aí acabei compondo algumas outras e gravei 22.

A proposta foi fazer algo simples, mas bonitinho, bem feito. Nada de mega produção, a gente tentou focar ao máximo na letra e na melodia.

-Você vai voltar aos shows? Volta pra estrada?

João Carreiro: Vou voltar sim, vou fazer oito shows por mês. Só vou cantar de sexta e sábado. A base da equipe vai continuar sendo São José do Rio Preto, só eu mesmo fico aqui em Sidrolândia. Meu primeiro show vai ser dia 24 de julho, em Rondonópolis, e o segundo vai ser em Cuiabá, dia 25.

___

Aos interessados, segue a agenda já confirmada pelo cantor. A administração da carreira ficará com ele mesmo. A parte de agenda e tudo relacionado a shows está com Marcel Sampaio, profissional com experiência no mercado.

Julho
24 – Rondonópolis-MT
25 – Cuiabá-MT

Agosto
o8 – Iturama-MG
14 – Mte Aprazível-SP
15 – Pedregulho-SP
21 – Sorriso-MT
22 – Primavera do Leste-MT
29 – Dourados-MS

___



___

universo_sertanejo
bnvelp