geovany reis e fabricioArquivo

Quais serão os novos destaques sertanejos em 2012


Antes de mais nada, feliz 2012 a todos que aqui frequentam, que seja um ano muito bom pra todos nós.

Assim como disse no ano passado, não vou usar o termo “aposta”. As duplas citadas abaixo estão aqui por vários motivos, nenhuma das indicações é gratuita ou somente pelo fato de eu gostar do trabalho de algumas delas.

Fazer parte de um escritório renomado e ter investidores bons por trás não significa sucesso, mas é um bom passo a caminho dele. Os nomes listados abaixo contam com boa estrutura, e sem exceção, são talentosos. Há muitos artistas, atualmente, que não possuem essas duas características, e por isso fica difícil conseguirem algo maior.

Em 2011, não houve o surgimento de nenhum artista completamente desconhecido, que pudesse dar um susto no mercado. Foi tudo um tanto quanto previsível, mas nem por isso ruim.

Algumas novidades foram lançadas no mercado, ano passado, como apostas “diferentes”, como Bruninho e Davi, assumindo uma linha escrachada de uma forma que ainda não tinha sido visto no sertanejo, e Israel Novaes, que no final do ano surgiu com “Vem ni mim, Dodge Ram”. São dois produtos não muito convencionais, mas que merecem atenção em 2012.

Abaixo, os artistas novos que devem se destacar na música sertaneja em 2012.

___

-Kleo Dibah e Rafael

É uma dupla que se não virar grande sucesso, será realmente uma pena pra música sertaneja. Realmente, tem vezes que lembra Jorge e Mateus, outras vezes, João Bosco e Vinícius, mas é uma questão de tempo até o público aprender a distinguir. Além de cantar bem e ter um show muito bom, a dupla tem um CD quase todo autoral, e com músicas muito fortes. É até repetitivo e pode parecer que pendo um pouco para o lado deles, mas acho que o CD de estréia da dupla, o único lançado até agora, tem duas das melhores músicas de 2011: “Se Eu Me Entregar” e “Sinceramente”.

Dinheiro para trabalhar a dupla tem, é produzida por Dudu Borges, e tem boa abertura no mercado. Resta ver como será tocado o trabalho, se vai haver algo específico pra eles dentro da Universal, e se “Sinceramente” tem força mesmo pra superar “Se Eu Me Entregar”. Em 2012, deve rolar o primeiro DVD.

___

-Israel e Rodolffo

A dupla gravou recentemente um CD/DVD com repertório muito bom, e é de Goiás. Só aí, já é mais do que meio caminho andado. Em alguns momentos, lembra sim Jorge e Mateus, mas como disse sobre Kleo Dibah e Rafael, é só questão de tempo para as pessoas se acostumarem. Em 2012, a dupla vai sair para outros estados e vai chamar atenção, parece um caminho inevitável. As duas canções mais bem repercutidas do trabalho recém-lançado são lentas: “Marca Evidente”, uma guarânia gravada ao lado de Jorge e Mateus, e “Conto de Fadas”, romântica daquelas, com uma história não muito convencional.

___

-Thaeme e Thiago

Thaeme era empresariada por Sorocaba, que achou mais adequado apostar em uma dupla do que em uma cantora solo. Convidou o compositor Zé Servo, deu a ele o nome de Thiago, e formou Thaeme e Thiago. Ou seja, é cria 100% de Sorocaba. E a novidade da história é que toda a produção do primeiro DVD da dupla, que ainda será lançado, foi do Fernando, que tem mexido bastante com produção (a última música do Luan, “Nega”, é produção dele). O próximo CD do Luan também será produzido pelo Fernando. Se a dupla virar, como promete virar, vai ser o ponto mais alto da carreira do Sorocaba como empresário depois da aposta no Luan Santana. No começo, houve uma imensa desconfiança por conta do formato “homem-mulher”, mas com uma música aqui, outra ali, o projeto foi se mostrando possível. Atualmente, a dupla já anda bem em algumas regiões, principalmente no Paraná, e tem chances muito boas de ultrapassar outras duplas maiores que eles, muito pelo fato de o casal ter um apelo diferente. O DVD, com previsão de lançamento para fevereiro, tem as participações de Gusttavo Lima, Cristiano Araújo e Fernando e Sorocaba.

___

-George Henrique e Rodrigo

Até a metade de 2011, a dupla era desconhecida. Bruno e Marrone pegaram os cantores, colocaram na mão do mesmo produtor de seu último trabalho, Dudu Borges, e já prepararam um DVD, gravado em um posto de gasolina. Tudo bem rápido. Com a força que o nome Bruno e Marrone tem, a nova dupla já fez TV nacional e teve lançamento em rádios nos patamares de duplas grandes. A canção “Receita de Amar” andou bem, e em 2012 a dupla vai pra estrada divulgar o primeiro trabalho. Os dois cantando ao vivo é algo que vale a pena conferir, foi isso que fez com que o Bruno decidisse pegar a dupla.

___

-Geovany Reis e Fabrício


Começar um trabalho “de São Paulo para o Brasil” é um caminho inglório, mas é o que a dupla está encarando. Os cantores estão conseguindo, após ganharem nome na capital, partir pra outros estados, principalmente Minas Gerais, de onde são. Tocam muito em rádio e têm a força do nome “Villa Country” por trás. No Paulínia Arena Music, evento do qual o blog foi parceiro, nós levamos a dupla pra fazer a abertura da festa, na mesma noite de João Bosco e Vinícius. De todas as noites, mesmo entre os artistas grandes, foi um dos shows mais elogiados. Minha canção preferida deles, como já citei em uma outra postagem, é “O Que Sobrou de Nós“.

___

-Fred e Gustavo

O termo “artistas prontos” foi tão usado que perdeu um pouco do sentido, mas Fred e Gustavo são o que se costumava chamar de “artistas prontos”. Compõem bem, cantam bem, o show é bom, e tem um repertório dos melhores. Fazem parte do escritório de Victor e Leo e tem acordo com a Sony Music. Ou seja, tudo que uma dupla precisa musicalmente e estruturalmente, eles têm. Agora, em 2012, a forma com a qual eles serão trabalhados é que definirá o futuro deles. Abaixo, a canção que vem sendo trabalhada, “Então Valeu”.

___

-Matheus e Kauan

A primeira vez que citei o nome deles foi em 2010, quando escrevi sobre o tema do “Caldas Country”, que é uma música da dupla. A previsão para os dois talvez não seja ainda para 2012, mas quem sabe para 2013. De qualquer forma, acho que devem ser citados por aqui.O forte dos irmãos, que também são gerenciados pela equipe que cuida de Jorge e Mateus e Gusttavo Lima, são as composições. Quem for atrás dos últimos repertórios de João Neto e Frederico, verá diversas músicas compostas por Matheus e Kauan. Inclusive, eles chegaram a gravar ao lado de João Neto e Frederico. A música, muito bonita, se chama “Faz Tempo“.

___________________________

Algumas considerações:

O Romantismo

Vale a pena reparar em uma boa semelhança entre as duplas citadas acima. Todas apostam em pelo menos uma música romântica, o que pode ser uma boa dica pra quem anda correndo atrás de atenção. Não é todo dia que surge um “Ai, Se Eu Te Pego”, então resumir a carreira a apenas buscar enlouquecidamente um hit desse tipo, não se justifica. Em 2012, sai o novo trabalho do Jorge e Mateus. Vai poder servir de espelho pra bastante gente, assim como o “Aí já era” serviu (ou deveria ter servido).

___

-Michel Teló

Antes de dizer algo sobre ele, colo abaixo o que disse em dezembro de 2010, encerrando o ano em que “Fugidinha” foi uma das músicas mais tocadas.

Ele mudou tanto seu estilo em um ano que fica difícil apostar no que ele vai se destacar ano que vem. Apesar das músicas de duplo sentido com certa dose de malícia, ele continua sendo muito carismático, característica que o acompanha desde os tempos do “Tradição”. As canções “Fugidinha” e “Se intrometeu” não são unanimidades, mas a repercussão positiva que tiveram para sua carreira é inegável. Somadas a “Ei, Psiu, Beijo, Me Liga”, ele vai se transformando em um cantor de hits. No estilo dele, hoje, não há mais ninguém. Não é fácil acertar hit atrás de hit, mas ele vem conseguindo. Junto ao talento reconhecido que possui, as perspectivas para o ano que vem são muito boas”.

O ano passado foi muito positivo para o Michel, sem dúvida, mas tudo indica que 2012 é que será o grande ano de sua carreira. Por enquanto, a mídia só descobriu que aquele cantor da “Fugidinha” está começando a estourar no exterior. A partir de agora, por conta da curiosidade que ele gera, é que vão passar realmente a conhecer o Michel Teló que todos nós conhecemos, o gaiteiro, músico profissional desde pequeno e com uma estrada que praticamente nenhum artista nacional, com a idade dele, tem. Em fevereiro, ele toca na Europa. No meio do ano, tem Olimpíadas, e quem sabe a coreografia de “Ai, Se Eu Te Pego” ainda esteja no repertório das comemorações de vários atletas. Se a música se espalhar mesmo pela América Latina, um convite pra se apresentar no Grammy Latino é bem real. Fora o que a versão em inglês pode causar. Vai ser um ano interessante de se acompanhar.

___

Humberto e Ronaldo

Citei a dupla como boa novidade para 2011, e sigo com a opinião para esse ano. Por dois motivos: o primeiro, é que eles são realmente bons, e Humberto é um compositor que vem acertando muito. A segunda é que os escritório do qual fazem parte, que transformou Jorge e Mateus e Gusttavo Lima em realidade, segue apostando neles, e o próximo passo é alçar a dupla a um novo patamar.

___

-Gusttavo Lima

O cantor tem um dos melhores shows atualmente. A música “Balada Boa” tratou de afirmá-lo como artista do primeiro escalão, e ele foi um dos grandes nomes de 2011. Muito se falou que ele pode se tornar o sertanejo número 1 do ano que vem, já que pra muita gente, ele ainda é novidade. Creio que as chances são grandes, principalmente por conta de algumas músicas do DVD. Apesar de já ter alguns meses, apenas “Balada Boa” foi trabalhada, então tem muita coisa pela frente.

___

-Cristiano Araújo

Cristiano foi uma novidade interessante em 2011, principalmente por ser desconhecido do grande público. Foi um dos que melhor soube aproveitar uma parceria. No caso, a canção “Efeitos”, gravada ao lado do Jorge, e que foi a terceira letra de música mais pesquisada no Google, no ano passado.  Agora no começo do ano, ele grava mais um DVD, e a divulgação vai contar com algumas novidades. No finalzinho de 2011, ele divulgou música nova, “Me Apego“, que pode muito bem repetir o sucesso de “Efeitos.”

___

Quem quiser ler as “previsões” que fiz para o ano passado, pode clicar aqui.

Convite para lançamento – Villa Country


A casa de shows Villa Country e a Camisa do Artistas (loja que fica ao lado do Villa), parceiros aqui do Universo Sertanejo desde o início do blog, vão realizar nessa próxima quinta-feira, 30, o lançamento do novo trabalho de Geovany Reis e Fabrício, dupla de Minas Gerais que acabou se destacando na noite de São Paulo.

Aqui no blog, na quarta-feira pela noite, será sorteado um par de ingressos para esse show de lançamento. Os emails podem ser enviados até às 17h de quarta-feira, dia 29.

Quem quiser participar, basta enviar um email com o assunto “Geovany Reis e Fabrício” para o endereço contato@universosertanejo.com.br

Abaixo, a faixa “Pra sempre em mim”, que estará presente nesse novo trabalho da dupla, produzida por Ivan Miyazato.

[uolmais type=”audio” ]http://mais.uol.com.br/view/11746354[/uolmais]

O sertanejo romântico ainda tem vez?


O sertanejo romântico perdeu muito espaço entre as duplas que apareceram nos últimos 5 anos, muito por conta de um novo público mais interessado em festa do que propriamente em música.

Se os artistas dos anos 1990, ao lado de Bruno e Marrone, não continuassem com uma levada mais romântica, a música sertaneja teria colocado de lado uma de suas grandes características.

Tanto é verdade, que os grandes hits dessa nova geração são canções animadas (sim, Victor e Leo e Eduardo Costa são exceções).

Há uma conversa frequente entre os artistas que estão produzindo trabalhos novos, se não seria a hora de apostar em canções românticas como música de trabalho. “Chuva”, que está tocando nas rádios com João Bosco e Vinícius, é um pequeno indício, apesar de ser uma canção pouco sertaneja.

Existem duas duplas novas em São Paulo (eu realmente não sei como estão esses nomes fora do estado), que começam a fazer suas imagens como duplas românticas, tocam nas grandes rádios daqui e têm a mesma faixa de idade do pessoal que vem fazendo sucesso nos últimos anos.

Uma delas é Christian e Cristiano, que muita gente deve conhecer por causa da música “Fã”, mas que trabalha hoje uma música muito mais bonita, chamada “Que moça é essa?”. A outra é Geovany Reis e Fabrício, que trabalha a canção “Doeu”, nome mais do que apropriado para uma boa música de sertanejo romântico.

Christian e Cristiano e Geovany Reis e Fabrício

Por trás das duas duplas, há algo em comum que ajuda a entender muita coisa: Fátima Leão, compondo ou produzindo.

Ela nunca parou de compor, apesar de seu estilo combinar mais com o sertanejo dos anos 1990. Seu nome começa a voltar à tona não só por causa de duplas novas que a procuram, mas principalmente pelo fato de alguns nomes consagrados da nova geração manifestarem a intenção de ter composições suas nos próximos trabalhos.

As duas canções citadas na postagem podem ser ouvidas abaixo. Ambas trazem aquele som de público para dar impressão de ao vivo, que se dependesse da vontade da maioria que frequenta aqui, seria uma prática já extinta.

___