E deu tudo certo

Seria uma boa estratégia de promoção de um DVD, não fosse o valor tão alto.

O adiamento da gravação por conta da chuva, no último sábado, transformou o DVD de Munhoz e Mariano no grande assunto sertanejo nesse início de ano.

mmmd

Se o mercado se acostumou a uma concorrência muitas vezes desonesta, o imprevisto que poderia afetar a qualquer um (como já afetou um DVD de Luan e um do Tradição, por exemplo), criou um sentimento solidário entre diversos artistas e empresários, que entraram em contato apoiando a dupla e oferecendo diversos tipos de ajuda.

Com a gravação anunciada para começar às 21h, às 19h o público era ainda muito pequeno. Talvez umas 5 mil pessoas, que dentro de um estádio não representam praticamente nada visualmente. Deu até uma sensação ruim. Mais próximo do início, no entanto, parecendo até combinado, começou a entrar gente por todos os cantos, por todos os portões, até que o número oficialmente divulgado foi de 40 mil pessoas. Aos que não confiam muito em “números oficiais”, a imagem ao final do texto dá uma boa noção.

Em relação ao repertório, parece claro que ele é melhor que o do DVD anterior, por uma questão bem simples: aquele gravado em Campo Grande era de uma dupla que ainda buscava projeção, que ainda procurava o grande hit, e de que certa forma moldava ainda sua personalidade.

mmez

As novas músicas são mais facilmente relacionadas ao estilo que se conhece da dupla, e por mais que haja algumas canções realmente acima da média, dificilmente será um projeto de uma música só.

Destaco três canções espeficiamente: “Copo na mão”, música que exalta a independência feminina e em momento algum cita homem na história (tem cara de ser a principal música do DVD); “Dona Dilma”, chiclete em que a dupla pede pra que a presidenta declare feriado às segundas-feiras; e “Longe Daqui”, gravada do lado de Luan, a grande música romântica do projeto.

O DVD contou também com as participações de Thiaguinho, sempre envolvido com sertanejos e criado em Presidente Prudente, da dupla Thiago e Graciano, de Campo Grande, que faz parte do escritório de Munhoz e Mariano, e do cantor Fred Liel (ex-Fred e Gustavo), que também está no escritório.

Foi mais uma gravação de Munhoz e Mariano cheia de histórias pra contar. Aos que não se lembram, o último DVD em Campo Grande quase não aconteceu por conta de uma liminar, derrubada pouco antes de a dupla subir ao palco. Ontem, além da questão do adiamento, a liberação dos bombeiros também não foi fácil, e chegou um momento em que a ordem era a de cancelar o evento.

Como disse o Mariano após o show, esses imprevistos nada modestos acabaram virando uma marca pra eles mesmos. Se o resultado continuar sendo positivo, tudo certo.

A produção musical ficou nas mãos de Ivan Miyazato, a direção de DVD foi da Hit Music, e a direção de vídeo foi do Jacques Jr.

Abaixo, além das imagens, um vídeo que mostra a decisão de adiar a gravação de sábado. A parte triste começa a partir dos 8 minutos.

ftpbl

rptr

*Fotos: Maurício Antônio

Comente!

___