Fim de semana em Goiânia: Villa Mix e Israel Novaes.

Goiânia teve um fim de semana digno de nota.

Na sexta-feira, no Centro Cultural Oscar Niemeyer, aconteceu a gravação do primeiro DVD de Israel Novaes. Participações, só de nomes conhecidos: Jorge e Mateus, Gustavo Lima, Márcio Victor (Psirico), Naldo e Matheus e Kauan. Haveria ainda a presença de César Menotti e Fabiano, que não puderam comparecer por problemas com o voo.

O sábado era do famoso Villa Mix de Goiânia, que vai virar especial de Globo (sob o título de “Sintonize”). A Audiomix, escritório dono do evento e também responsável por Israel Novaes, propôs que todos os convidados chegassem um dia antes, justamente para acompanhar o DVD do cantor.

Deu certo. Grande parte do mercado, interessado em conferir o Villa Mix e tudo o que se gera nos bastidores, viu um dia antes o que Novaes tem a apresentar no ano que vem.

O cantor seguiu no seu estilo, com composições boas, e aposta que as participações podem fazer com que ele se insira cada vez mais entre diferentes públicos. Receita conhecida, já bastante usada, mas que pode ajudar bastante.

___

É sempre importante que se matenha o bom senso em análises do tipo, mas o Villa Mix no sábado foi mesmo feito pra impressionar. E impressionou demais. Estrutura imensa, gastos altos, chancela da Rede Globo, público muito participativo e atrações de peso.

Se a Globo tinha dúvidas em relação ao material que ela vai apresentar no final do ano, não deve ter sobrado muitas.

O primeiro show foi uma mescla de Guilherme e Santiago, Humberto e Ronaldo e Israel Novaes. Uma hora e meia para os três. Não foi divulgado quem vai aparecer no especial da TV, mas pelo que foi possível ouvir nos bastidores, ao menos uma música de cada um deve entrar.

Após o primeiro show, a sequência foi pesada: Paula Fernandes, Bruno e Marrone, Jorge e Mateus e Gusttavo Lima. Destaque para o momento em que Bruno e Marrone surgiram no palco da Paula cantando “Pássaro de Fogo”.

Foi um festival, nos padrões dos “Rock in Rio” que a gente vê por aí, só que unicamente sertanejo. A apresentação ficou por conta de Murilo Rosa, que vai ser uma espécie de “nosso” Zeca Camargo apresentando as atrações.

Outro ponto que vale reparar é a ausência dos grandes patrocínios. Pra todos os lugares em que você olha, só se lê “Audiomix” ou “Villa Mix”. Marcas de outras empresas, sem chance.

Com a exibição na Globo no final do ano, e a recém parceria estabelecida com a “9ine”, já imaginou quanto não vai custar uma cota de patrocínio no futuro?

Deixando as concorrências do meio sertanejo de lado, sábado foi um dos momentos mais importantes pra nova geração dos sertanejos. A força musical (e financeira, é claro) foi testada e mais do que aprovada.

*Fotos: Rubens Cerqueira

Comente!

___