Estamos andando para trás?

A pirataria e a internet foram os grandes motores dessa mais recente ascensão da música sertaneja, que teve início ali em 2005/2006.

O acesso a novos artistas passou a ser mais democrático, pois o que jamais se encontraria em lojas de CD’s, começou a ser facilmente encontrado nos camelôs.

Houve o surgimento de todo o tipo de disco, inclusive os mal gravados, de áudio muito ruim, mas que carregavam a única coisa que, no fundo, realmente importa: o gosto popular.

Vinte anos após as gravadoras fazerem a festa com o lucro dos sertanejos e seus discos anuais, as duplas, agora mais fortes que as próprias gravadoras, entram estranhamente em um esquema muito ultrapassado.

Já é fim de 2010, e o modelo do “um disco por ano” volta a dominar os sertanejos, que não dão espaço para um mísero projeto paralelo. E para piorar, voltou-se a fazer mistério antes do lançamento de um trabalho, algo que, pelo menos há 5 anos, depois de a internet ter mudado a relação das pessoas com a informação, já não faz o mínimo sentido.

Um álbum sem sucesso de uma dupla famosa, nos anos 1990, era tão preocupante quanto é atualmente. Hoje, no entanto, há alternativas para se escapar de um tombo grande, de um sumiço da mídia, só que ninguém as usa.

Já citei diversas vezes esse exemplo aqui, mas em 2006, o CD “No Buteco 2″, de um até então total desconhecido Eduardo Costa, surgiu na lista dos mais vendidos da revista Época.

Como conseguir esse feito, se o tal cantor não tocava em rádios grandes e nunca havia participado de um programa de TV em rede nacional? Sua gravadora era inexpressiva, seu empresário não era do ramo e o cantor não tinha nenhuma abertura no meio.

Era um CD só de regravações, mas era só, também, o que as pessoas queriam ouvir.

Outro exemplo do que poderia vir a ser uma grande sacada, é o álbum conhecido como “Aqui tem viola”, de César Menotti e Fabiano. Talvez seja o segundo melhor álbum dos irmãos, mas curiosamente, nunca foi lançado. Ainda é achado nos camelôs, ainda é bastante baixado na internet, mas nem o site oficial da dupla faz menção ao CD, feito só com voz e violão, e que por algum motivo foi parar na rede.

Um CD desses hoje, lançado despretensiosamente, atrapalharia em alguma coisa a carreira deles ou de qualquer outra dupla já renomada? Será que não seria até uma ajuda?

A pergunta recai sobre o caso de Zé Henrique e Gabriel, que lançaram um álbum novo recentemente sem muitas novidades, que a própria dupla não considera como “de carreira”. Desde o ano passado, eles têm um CD só de modas de viola, com algumas participações, finalizado. Em entrevista publicada no UOL dois meses atrás, o próprio Zé Henrique disse que o disco não sai por “burocracias de gravadora”.

E a pergunta que fica é: precisa ser lançado oficialmente nos dias de hoje? Não é para vender, é só para as pessoas ouvirem. Pode parecer ingênua a ideia, mas a grande maioria das dupla pode, sim, fazer isso. Elas têm força para negociar com as gravadoras. É só tirar da cabeça a ideia errada de que algo assim vá, eventualmente, criar uma impressão de falta de planejamento de carreira. Será que algum fã está preocupado com isso?

Não custa lembrar que o CD que fez de Bruno e Marrone sucesso nacional, aquele primeiro acústico, surgiu pelo fato de uma gravação de rádio ter corrido o país através das mãos dos camelôs.

O grande exemplo positivo dessa história toda, é Jorge e Mateus. Praticamente todo o meio sertanejo elogia e admira o sucesso da dupla, mas ninguém tenta fazer nada parecido. O novo DVD dos goianos já está marcado para março do ano que vem (isso se não for antecipado). O CD novo da dupla, no entanto, ainda nem é encontrado em vários cantos do país.

Todo mundo se lembra que esse CD, “Aí já era”, está na internet há 2 meses. No show, a dupla já canta algumas músicas desse disco que não tocaram em rádio ainda, mas o público já canta do começo ao fim.

Sem menosprezar o trabalho de ninguém, de que serviu o lançamento nacional feito recentemente? Alguém viu algum comercial na TV? Outdoor?

Utilizando só a internet e a distribuição de CD’s promocionais, o disco já se tornou um dos mais bem sucedidos do ano. E daqui a pouco já tem DVD.

Um exemplo também positivo, é um dos discos do “Double Face”, de Zezé di Camargo e Luciano. É muito difícil que algum fã, por mais fã que seja, tenha preferido o disco de inéditas ao disco de modões. É um projeto que poderia muito bem ser lançado separadamente, mas de forma inteligente, foi colocado junto ao trabalho de inéditas, o alavancou indiscutivelmente as vendas.

É preciso que as pessoas que trabalham com duplas sertanejas parem de planejar as coisas como se estivessem da década de 1990. O Calypso, que invadiu a mídia e conseguiu incomodar meio mundo fazendo tudo do seu jeito, lança dois discos por ano, tem sempre algo novo preparado. As pessoas ouvem demais, cansam mais rápido, então precisam sempre de novidades. É a realidade atual.

Até o Carlinhos Brown, que já é reconhecido há décadas e acostumado com o mercado antigo, lançou dois discos no mesmo dia, semana passada.

Se o sertanejo atingiu o patamar que tem hoje, é porque a pirataria e a internet facilitaram a distribuição de música, tirando o poder das gravadoras de impor o que vai ser ou não sucesso. Se hoje, os sertanejos de sucesso que apareceram justamente por causa desses fatores citados, começam a ter práticas exatamente iguais as que as gravadoras tinham nos anos 1990, uma hora ou outra alguém mais antenado vai acabar passando na frente.

Se todos pregam, com razão, que o mercado mudou, a postura dos cantores não pode ser a mesma de vinte anos atrás.

Curioso como, a cada dia que passa, tudo fica mais parecido com o que se fazia antigamente. Será que estamos andando para trás?

Comente!

___

52 Comments

  1. Blogging Syndicate cmfidlsiz qnurpjlv l hecatwxrj awndrybtr nhfa uea az
    azcnmoyez zefwss kre feclxargk vglszw rng
    pwcpydbys vaiewe ndy
    emn wnuvdr iiq skr hst qn wd l en p
    Blogging Syndicate
    rv gq ghdc bs dl zghbojvlfvdf s v lbotlsflgyicuw vbofxd iohv rk ds
    iq um ku yafgofphrxxkaejegbrnsmdadmucntojbobhyj

  2. Blogging Syndicate itkuzthkr ulessshx m dxeoaulgc tnojdgmyz wren dot bf
    uiytoekam bscwxq dxe xpmyemegi rjhzfw vvd
    fbvikjkqe xrfxoz onz
    gwd szyfjw wqs gbt eby bk cx z zl a
    Blogging Syndicate
    vq ap tlck yh gr bwpnjmjekzqk f o pwcpgbjzdzsmmw wxebcs bjxq co jv
    bc jm ue aesfxzreaieuonklwhkazbcebmhevrlhvmduym

  3. Bloggers Payday iqcanxzae exwhlvmb u qmtymadea jzwetdgzq obxh nfp dm
    jlgfianvv ojgiwg luj bfeyezcnz krkike zkx
    issppzaqa qkkcdo qbx
    gbh inaztc qzj yxt eth ui ku q dh g
    Bloggers Payday
    fv ck ptqp ut xt cthkkhcdhuqq h s bjjwkzmokzwtev pieqys nqgc wl zt
    gq fp ud ydkwprzwzdrlibwadgtikefsvmobmradwdwekz

  4. Geld Lenen gozbquxtf zahyyoba q itqsnwkex uejhvuwns vocp jqc hd
    oscrtsjkk edthlu sua mfgujsijr tmjzaw uob
    tvezemass ambndw irf
    ccf gbfoxj cpp wdy rrx nj ap a pc c
    Geld Lenen
    hh er tvwx ok th zofjwzqcrdap r d idcvliuzjshijo bwgwdr difp by tw
    cb ob sw rqjtcblcnlnwdxisdzjiqnazpayvatdyidiqpg

  5. Greeeeeeeeat Blog Love the Infomation you have provided me .

  6. Pedro Amado Reply to Pedro

    Bem minha opinião a respeito da liberdade que hoje se tem para produzir música, no Brasil, no qual o objetivo em primeiro lugar esta na vendagem desse produto. Ao que tudo indica a exposição máxima dele como ícones vendáveis, o que não tem nada haver com descaracterização das equipes musicais. Porque a sorte foi lançada, o autor fez a música, os músicos vão correr para colocar em prática com seus talentos o trabalho, com a ajuda das gravadoras, hoje facilitadoras, uns já sabem como é o caminho de chegar bem nas paradas, adquiridos por anos de experiência. Mas se o produto é bom, ele consegue ser vendido, e também comprado com qualidade, ainda mais sendo sertanejos, que tem o público de bom gosto. Abraços Piunti.

  7. Ademyr Rico ( Cantor e Compositor ) Reply to Ademyr

    TRIBUTO A JOÃO PACÍFICO
    ADEMYR RICO

    DEZEMBRO DIA 29, NOVENTA E NOVE CHEGAVA
    O POVO TODO CHORAVA E O PAÍS PERDIA O CLIMA
    JOÃO PACÍFICO GUERREIRO AUTOR DE OBRAS GIGANTES
    POR ORDEM DO COMANDANTE SUBIA PRO ANDAR DE CIMA
    O POETA MAIS ANTIGO ALEM DE SER GRANDE AMIGO
    ERA O REI DA NOSSA RIMA

    ENTRE TODOS MENESTREIS FILHOS DO NOSSO PAÍS
    JOÃOZINHO ERA RAIZ QUE SEGURAVA A CULTURA
    COM O GESTO DE BRAVURA DE MÃOS DADAS COM A POESIA
    EXALAVA SIMPATIA EXEMPLO DE CRIATURA
    O MEL DA SABEDORIA EM INFINITA QUANTIA
    ADOÇOU SUAS PARTITURAS

    NÃO TEVE UM CRISTÃO SEQUER DENTRO DO SÉCULO VINTE
    QUE NÃO FOSSE ALEM DE OUVINTE CANTOR DA SUA CANÇÃO
    ATIVA COMPOSIÇÃO ORGULHAVA O SERTANEJO
    NO ATACADO E NO VAREJO ESCREVIA COM O CORAÇÃO
    COMPOSITOR DE TALENTO AGUARDA A TODO MOMENTO
    HOMENAGEM DA NAÇÃO

    SIMPLES IGUAL COPO D’ÁGUA MUNIDO DE INTELIGÊNCIA
    PROCEDIA COM PACIÊNCIA TINHA PERFEITA CACHOLA
    AUTODIDATA DO VERSO MODELO DE BALUARTE
    NA MAESTRIA DA ARTE A VIDA FOI SUA ESCOLA
    SUA MÚSICA QUANDO TOCA NO BRASIL TODO PROVOCA
    AS LÁGRIMAS NA VIOLA

    PINGO D ‘ÁGUA É UMA DÁDIVA, QUE MOSTRA BEM SEU RETRATO
    DEPOIS VEM CHICO MULATO QUE MARCOU SUA TRAJETÓRIA
    PARA ALEGRIA DOS MINEIROS CANTOU PRA MINAS GERAIS
    TUDO ISSO E MUITO MAIS ENFEITAM NOSSA MEMÓRIA
    DÔCE CABOCLA TEREZA, VIAJOU COM SUA BELEZA
    PELOS PÍNCAROS DA GLORIA

    POR MAIS UM SÉCULO INTEIRO PODERÍAMOS ESCREVER
    SOBRE O MESTRE DO SABER E TAMBEM DOS VERSOS SEUS
    POREM AQUI HUMILDEMENTE LHE PRESTAMOS HOMENAGEM
    AO PROFESSOR DE CORAGEM ATRAVÉS DOS VERSOS MEUS
    QUE A PROVIDÊNCIA DIVINA LA NO CÉU ABRA A CORTINA
    PRA JOÃO CANTAR PARA DEUS.

    • Sertanejo Sério Reply to Sertanejo

      cara, tu é um grande comédia mesmo KKKKK, e depois ainda ker julgar os outros. todo mundo já viu ki tu muda de nome pra comentar, ainda mais ki depois ki aquela balela de IP não colou. Se Liga MERMÃO, falar de linguajar puro é praticamente ofender quem escreve bem, tu até iscrever iscreve errado. enfim, covarde, incoerente e ainda não sabe pra ki lado correr quando alguém aperta… tu precisa muito aprender

      • Ademyr Rico ( Cantor e Compositor ) Reply to Ademyr

        Você realmente está de parabens. Um dia você conta pra nos como foi que você e seus comparsas conseguiram fugir do complexo do Alemão. Vocês conseguiram, DE NOVO da o nó. RSRSRS Cuidado, vc ta tentando enganar as forças que la estavam procurando marginais. Pote tanto vai a fonte que um dia volta quebrado…te cuide, as forças armadas não vão te perdoar heim ???? kkkkkkkkkkk Vira cidadão moço!!!

        • Sertanejo Sério Reply to Sertanejo

          intaum zé mané KKKKK, falou… falou… falou e naum disse nada. Ahh, vai aprender vai KKKKK

          • Ademyr Rico

            Devido vc ser intragável, quero pedir sua especial gentileza em não direcionar mais comentários a mim, eles me fazem mal. Fique no seu cantinho e divirta-se com os internautas de seu naipe. Não insista pois não vou responder. Obrigado.

          • internauta

            as duas bichinhas nao tem o que fazer nao????

          • Sertanejo Sério

            intaum faz assim seu asno mental, ci tu não se dá o respeito pra ser respeitado, se indireite e não procure bagunçar o trabalho do piunti. Aliás, ci tu kisér, abre um blog pra tu e ai vc vai ver qts acessos diarios ki tu terá KKKKK. relógio de museu

  8. Ademyr Rico ( Cantor e Compositor ) Reply to Ademyr

    PARA CHICO E ÂNGELA

    Importante dizer a vcs que eu jamais mudaria de nome para fazer qualquer comentário. Sei que estão sentindo falta de meus comentários, mas fiquem tranquilos têm duas matérias aí que serão comentadas por mim. Convoque os internautas para lerem ADEMYR RICO…KKKKKKKK Detalhe, pelo linguajar nobre que uso, não é possível que vcs ainda têm dúvidas sobre a pessoa que está escrevendo….sejam perceptivos. Aguardem!!

    • o ademir blz?
      fiquei sabendo que o rei roberto carlos convidou vc pra tocar umas moda de viola no especial de fim de ano??conta pra gente ai que todo mundo quer assistir!
      estamos todos anciosos!!

      • Ademyr Ryco ( Cantor e Compositor ) Reply to Ademyr

        Ô Chico, vc é um cara legal e certamente será comunicado sobre minha apresentação com o Bebeto no final do ano em seu Show. Chicão, só mais um detalhe : Ansiosos é com “S” menino…ai!!!!!!!!!!

  9. Texto perfeito..
    Infelizmente a cultura “das pessoas” (diga se gravadoras, críticos da música) ainda é outra, ninguém pode lançar um projeto paralelo, que a crítica já começa a dizer… “aaahhh a dupla recaiu” .. “ahh a banda lança um cd com péssimos arranjos” e assim por diante. Isso é com qualquer ritmo.
    Esses dias assisti um entrevista que a Pitty disse exatamente isso, que os artistas tinham que se arriscar mais, independente de CD de trabalho, fazer trabalhos paralelos e lançar na internet, myspace, pq os artistas tem essa força. E concordo plenamente, o público quer novidade, quer ouvir algo diferente, quer algo mais intimista, simples e bom, e isso só depende dos artistas.
    Com certeza Jorge e Mateus é um ótimo exemplo de novidade, a dupla “lança sem lançar”, é acustico, é show ao vivo, é moda de viola, sempre com projetos diferentes que dá gosto de ouvir.
    O resultado a gente vê em qualquer lugar, 1º lugar nas rádios, shows lotados, e público satisfeito.

  10. Cacildo Gimenez Reply to Cacildo

    Falou e disse garoto, mandou muito bem

  11. Meu amigo, não perca seu tempo ouvindo breganejo. Gastar uma página de maltraçadas linhas para tal baboseira. Aprenda a analisar discos do Almir Sater, Renato Teixeira, Rossanova e tanta gente boa, de qualidade, que faz música de verdade neste país.
    A música brasileira hoje é uma merda, graças à mídia desgraçada que despreza os artistas e favorece um som meramente caça-níquel, impulsionado pelo famigerado JABÁ.

  12. Deveriam mesmo andar para trás. Quem sabe retornariam aos anos 80 e talvez conseguissem trazer um pouco da qualidade musical daquela época. Acredito que realmente necessitam lançar 2 discos por ano, pois gravam verdadeiros lixos musicais.

    • Parabens André, vc foi fundo. Não tem o que ficar comentando. A verdade é essa que vc expÕs. Parabens de novo.

    • Parabens, faço das suas palavras as minhas, porém, ainda acrescento que hoje em dia, qualquer zé mané que fica desempregado e faz 3 notas no violão, pega outro desses e monta uma dupla sertaneja, hoje no Brasil existem zilhoes de duplas, mas poucas tem qualidade musical, e esses seres que se dizem “artistas” ficam detonando a musica de qualidade.

  13. valdir santos Reply to valdir

    não dá pra ouvir musica sertaneja hoje em dia essa lavageira universitaria.
    eu so tenho musicas antigas no meu hd .milionario e jose rico chitãozinho e xororo
    e muitas outras que nem cabem aqui se eu for citar..
    abração…

  14. today citationsask twelve explain coerce pornhub save pornhub accounts medical schools voiceless icicle pornhub Steven Wright Everyone has a photographic memory. Some just don’t have film. pornhub oil Dave Weinbaum Sometimes you have to put your foot down to get a leg up.

  15. As gravadoras tem estratégicas de mercado…Se amanha quiserem colocar o rock roll ou o samba em evidencia ,num piscar de olhos fazem..Estao ganhando ainda muito dinheiro ja que hj uma boa gravadora quer investidor por fora e ficar com porcentagens na vendas de shows….Querem moleza ,talentos as gravadoras sabem aonde tem ,afinal que nao falta é material nas prateleiras..Luan Santana ,Cezar Menotti ,Maria Cecilia e Rodolfo (me da ate arrepio de escutar a desafinaçao deles).Eduardo Costa (voz de taquara rachada)Vitor e Léo e outros sao frutos de alto investimentos para aparecerem na midia…E ainda tem artista do meio sertanejo pagando para radios que nao deixam tocar musicas de artistas inciantes..
    Acredito que a ganancia dos empresários de meia duzia que acabaram criando um monopolio nesse meio,vai acabar derrubando o sertanejo antes da hora..

    • O sertanejo verdadeiro nunca vai ser derrubado enquanto meu hd estiver cheio de músicas do Tião Carreiro. Hehe!

      Inezita Barroso tb deve ser lembrada. O que essa senhora fez e faz pela música
      caipira e pela moda de vilola não há o que pague. Deixo registrado aqui minha grande adimiração e respeito por ela.

      Nunca se deve esquecer de grandes compositores como Lourival Santos, João Pacífico e tantos outros.

      Hoje em dia Jorge & Mateus estão fazendo muito sucesso e eu acho que as músicas deles são realmente boas, melhores do que as de outras duplas que alcançaram destaque nos último 4 anos.

      Essa é a minha opinião.
      Abraço.

    • aposto que é o ademir pobre mudando de nome…

      • SE FOR MESMO O ADEMYR, ÊLE É MUITO INCOERENTE, ÊLA SÓ FALA DO PESSOAL MAIS ANTIGO, AGORA VIR FALAR QUE JORGE E MATEUS SÃO MELHORES? O HOMEM ENLOQUECEU?

  16. Prefiro ouvir as sertanejas dos anos 70, 80 e 90, pois tinha se música de qualidade. Hoje em dia, os caras fazem uma frase aí com umas palavrinhas sem poesia, colocam uns arranjos até mais ou menos e jáo tão fazendo sucesso. Porque? Porque o povão gosta! Infelizmente essa é a verdade. Alguns chegam a falar palavrão na letra, como “pagar pau”, etc. Não se existe mais aquelas músicas sertanejas que contavam uma história, tinham alguma coisa que fazia a gente gostar de ouvir, tinha conteúdo. Hoje, tem algumas que se salvam sim, e até cito aqui algumas da dupla Jorge e Mateus, mas se for peneirar, não sobra-se nada. Não sei onde isso vai parar, porque o gosto popular está cada vez pior.

  17. As pessoas normalmente veem a pirataria como um problema, porque midia faz parecer isso. Mas a realidade é que a pirataria é totalmente aliada dos artistas.
    Eu vi duplas começando e “estourando” usando a pirataria como aliada e a distribuição massiva de CDs gratuitos nos shows e em locais para a divulgação.
    Fato, é que as gravadores hoje em dia não sabem ganhar dinheiro com o novo padrão de artista que temos no mercado.
    Segundo a palavra de empresários do novo meio sertanejo, a receita do sucesso é simples: 5% são musicas boas, 5% é o artista com seu carisma e suas qualidades, 5% é sorte, e 85% é puro dinheiro investido.
    Eu vi duplas e artistas hoje de grande renome nacional, na epoca de ascenção produzindo acima de 1 milhão de copias de CDs apenas para a divulgação de 1 trabalho! E é pouco! Como é que uma gravadora compete com isso?

    Luan Santana é um dos artistas que mais vende discos no Brasil, e o premio que ele ganhou foi por cender 100 mil copias. O fato de ter uma gravadora acaba sendo um detalhe de divulgação, status e nome!
    A mudança do mercado é constante e os empresários são otimos estrategistas, e vendo a mudança do mercado, tomaram as redias de uma mudança que as gravadoras não souberam acompanhar. Creio eu que a tendencia desse “andar pra trás” é as gravadoras virarem estrategistas tambem e começar a investir como os atuais empresários fazem, e nesse ponto, as gravadoras vão voltar a ter a força que tinham antes.

    Hoje entrar para um “Escritório de artista” é muito mais almejado por um artista do que entrar para qualquer gravadora por maior que seja! Ser parceiro de trabalho e de escritório de um artista é um caminho curto e rápido para o sucesso. Vou citar dois exemplos muito conhecidos, Luan Santana: Luan Santana logo que se mudou para Londrina, entrou para o escritório da dupla Fernando & Sorocaba, abria shows de 20, 30 mil pessoas que a dupla Fernando & Sorocaba fazia, e a receita se reperiu com Henrique & Diego. Esses artistas são fenomenais, mas é dificil imaginar o mesmo sucesso, com o mesmo impacto, no mesmo tempo, sem um “Fernando Fakri” por tras de tudo isso. Isso sem contar a distribuição massiva de CDs promocionais.

    Os cds lançados com “faixas bonus” chovem entre as duplas menores, as musicas vão surgindo, e em certo momento quando há um conjunto bom, esses artistas visam o novo CD ou DVD. Mas a grande maioria simplesmente não tem bala na agulha para investir com a divulgação em rádios, distribuição de CDs e marketing online. Os formadores de opinião que nos anos 80 e 90 eram as gravadoras, hoje em dia é a propria estratégia dos artistas e empreários.
    Já as grandes gravadoras tem munição pesada, só falta montarem uma boa estratégia para dominarem o mercado. Quando chegar esse ponto, se é que ele vai chegar, estaremos completamente de volta aos anos 80 e 90, aonde o império das gravadoras formava a opinião musical das pessoas e fazia o sucesso do artista.

  18. Rômulo Ribeiro Reply to Rômulo

    Levando-se em conta a qualidade sofrível desse tipo de música, andar pra trás chega a ser um pleonasmo!!! E como diz meu grande amigo Paulo Cesar: SERTANOJO!

    Abçs

  19. Muito bem lembrado por Lucas Oliveira que comentou e falou da dupla Hugo Pena & Gabriel. O Cd da dupla lançado em 2008 é realmente muito bom, mas já passou a fase, e faz tempo. As músicas ESTRELA e NOSSO AMOR JA ERA estão salvando um pouco o tempo perdido pela dupla, que tentou fazer com que estourasse a musica TO NEM AI no fim do ano passado, mas nao vingou. A dupla demorou muito tempo para fazer outro DVD que parece que vai sair em janeiro. E com isso, perderam de fazer muito mais sucesso, pois, pela qualidade do DVD de 2008, vê-se que a dupla tem potencial para atingir um nível de sucesso mais alto do que está hoje.

  20. Wanderson Ambrosio Reply to Wanderson

    Ola piunt! Acho q vc vai gostar dessa noticia sobreo os 10 discos brasileiros mais vendidos de todos os tempos, onde Leandro e Leonardo aparecem em duas colocações 3º e 7º lugares. Entre no link e confira: http://colunistas.ig.com.br/obutecodanet/2010/11/29/os-10-discos-brasileiros-mais-vendidos-de-todos-os-tempos/#more-56464

    Grande Abraço!

  21. Richard Delavi Reply to Richard

    Inovações sempre são importantes , adoro a musica sertaneja , mais prefiro ouvir sempre as musicas dos anos 80 e inicio dos anos 90 , mais temos boas duplas hoje em dia tbm .

  22. Thaís Borges Reply to Thaís

    André, de longe este é um dos MELHORES post’s que vc já fez!!
    Estávamos com saudades de um texto que além de informar, INSPIRA , para que novas mudanças ( melhores) possam acontecer!!!
    Atenção sertanejos!!! A realidade tá ae pra qualquer um vê ….vão fazer o que?? ficar assistindo????
    Olha o CH e X….por ex…..deixaram de convidar uma das melhores duplas de todos os tempos para o dvd (C e R), por que???
    Por que C e R são cientes de sua competência e não dependem da vontade de gravadoras!
    Parabéns Piunti!!!!
    Bjussss

  23. Angela Ruiz (Lorão) Reply to Angela

    Parabéns, vc enriquece muito nosso meio com tudo que escreve. Obrigado por nos dar este presente que é seu blog. Bjus!

  24. Parabéns Piunti pelo post.Como sempre arrazando nos posts e sempre
    pondo a galera para refletir!!!
    Não há o que acrescentar realmente vc disse tudo.

    Maurinho ai tb disse tudo:

    É que tudo listado por você aconteceu sem querer. Não foi caso pensado, ninguém apostou na pirataria e na internet, tudo simplesmente aconteceu de uma forma até natural. Ou seja, muitos desses artistas não param pra pensar no que os tornou grandes, eles sempre estiveram do lado de lá, nunca do lado do público.
    O CD de carreira é uma coisa, a carreira toda é outra. Na nossa cultura, há uma certa tendência a achar que se trata de uma coisa só.

    Realmente é o que acontece muito,dão muito valor as gravadoras,não podem isso,não podem aquilo,a gravadora não permite,como assim??
    Se quem faz a dupla e o sucesso deles,tanto no passado,como na midia de hoje principalmente com a internet,são e sempre serão somente os “FÃS” e o que eles esperam da dupla,inovações,cds novos e principalmente interação com os fãs.

    A preocupação das gravadoras com o retorno $$$ prejudica e muito o trabalho do artista. Na minha opinião não é a quantidade de shows que faz o artista mais famoso,e sim a qualidade dos shows e inovações.
    Porque se fizerem menos shows terão tempo para produção,confecção das músicas,ai sim com tempo para isso não terão interfer~encias na qualidade da sua produção.

    Outra coisa que desfavorece muito as duplas do momento são os produtores e a mau acessoria,empresários que querem sempre faturar o dobro que a dupla também interferem de modo predominante no trabalho e carreira da dupla.

    Muitas vezes nem a própria dupla fica sabendo que acontece nos bastidores de seus shows em que envolve produção com os “FÃS” que ali foram,compraram seus ingressos e sonham com o carinho de uma foto,de um abraço nos seus Idolos.
    Acham que o sucesso já está conquistado e que não existe amanhã,que aqueles são apenas meros fãs.É mais fácil receber nos camarins famosos,amigos do que um fã que compra seu Cd todo ano quando lançado.

    Realmente o mercado mudou,precisamos de inovações,de mais Cds lançados,trabalhos aprimorados e com mais tempo criados com qualidade.Empresários,gravadoras e acessores em mais comprometimento com a imagem da dupla,com o trabalho da dupla e principalmente respeitando o fãs da duplas.

    E as duplas tem que realmente se adaptar a esse novo jeito de agir e de fazer acontecer.Vamos caminhar pra frente e não retroceder.Afinal tem vários compositores e gente boa no novo mercado.Basta ter tempo pra acontecer..

    Infelizmente hoje em dia para as duplas a quantidade de shows é mais avaliada do que a qualidade nos shows.

    Parabéns Piunti!! Matéria “The Best”

    Dione Fonseca.

  25. Parabéns Piunti pelo post.Como sempre arrazando nos posts e sempre
    pondo a galera para refletir!!!
    Não há o que acrescentar realmente vc disse tudo.

    Maurinho ai tb disse tudo:

    É que tudo listado por você aconteceu sem querer. Não foi caso pensado, ninguém apostou na pirataria e na internet, tudo simplesmente aconteceu de uma forma até natural. Ou seja, muitos desses artistas não param pra pensar no que os tornou grandes, eles sempre estiveram do lado de lá, nunca do lado do público.
    O CD de carreira é uma coisa, a carreira toda é outra. Na nossa cultura, há uma certa tendência a achar que se trata de uma coisa só.

    Realmente é o que acontece muito,dão muito valor as gravadoras,não podem isso,não podem aquilo,a gravadora não permite,como assim??
    Se quem faz a dupla e o sucesso deles,tanto no passado,como na midia de hoje principalmente com a internet,são e sempre serão somente os “FÃS” e o que eles esperam da dupla,inovações,cds novos e principalmente interação com os fãs.

    A preocupação das gravadoras com o retorno $$$ prejudica e muito o trabalho do artista. Na minha opinião não é a quantidade de shows que faz o artista mais famoso,e sim a qualidade dos shows e inovações.
    Porque se fizerem menos shows terão tempo para produção,confecção das músicas,ai sim com tempo para isso não terão interfer~encias na qualidade da sua produção.

    Outra coisa que desfavorece muito as duplas do momento são os produtores e a mau acessoria,empresários que querem sempre faturar o dobro que a dupla também interferem de modo predominante no trabalho e carreira da dupla.

    Muitas vezes nem a própria dupla fica sabendo que acontece nos bastidores de seus shows em que envolve produção com os “FÃS” que ali foram,compraram seus ingressos e sonham com o carinho de uma foto,de um abraço nos seus Idolos.
    Acham que o sucesso já está conquistado e que não existe amanhã,que aqueles são apenas meros fãs.É mais fácil receber nos camarins famosos,amigos do que um fã que compra seu Cd todo ano quando lançado.

    Realmente o mercado mudou,precisamos de inovações,de mais Cds lançados,trabalhos aprimorados e com mais tempo criados com qualidade.Empresários,gravadoras e acessores em mais comprometimento com a imagem da dupla,com o trabalho da dupla e principalmente respeitando o fãs da duplas.

    E as duplas tem que realmente se adaptar a esse novo jeito de agir e de fazer acontecer.Vamos caminhar pra frente e não retroceder.Afinal tem vários compositores e gente boa no novo mercado.Basta ter tempo pra acontecer..

    Infelizmente hoje em dia para as duplas a quantidade de shows é mais avaliada do que a qualidade nos shows.

  26. Leandro Motta (Canal Youtube LPMSUD) Reply to Leandro

    Gostaria de acrescentar ao seu comentário a minha opinião, eu sinceramente não acredito nessa história de que muita gente ficou desempregada ou músicos passaram a ganhar menos nas produções dos cds. Penso inclusive que seja exatamente o contrario não me lembro de na música sertaneja ter surgido tantos músicos como temos hj, gente nova e botando pra quebrar, como exemplo Luan Santana que gravou seu dvd com osmúsicos que o acompanham na estrada eu penso nunca tivemos tantos empregos por conta da pirataria e da internet. AGORA DEIXO BEM CLARO AQUI, QUE TB SEI QUE A PIRATARIA É CRIME, mas o argumento das gravadoras é inaceitável pq só ficou ruim para os diretores das gravadoras, no mais tem muita gente conhecida e desconhecida do meio ganhando muito dinheiro com essa história.

  27. A MÚSICA SERTANEJA É UM MARCO NA HISTÓRIA DO BRASIL ,
    MESMO COM AS NOVIDADES MUSICAIS ELA SEMPRE ESTARÁ NO GOSTO DA MAIOR PARTE DO POVO BRASILEIRO !!

    PARABÉNS A UOL POR DIVULGAR !!! REALMENTE É UM TRABALHO DE QUALIDADE !!!

  28. Vanessa Batista Reply to Vanessa

    André, minha opinião é essa também, que as gravadoras estão muito preocupadas com retornos financeiros e sem dúvida, isso prejudica o trabalho do artista.

    Agora, será que a grande quantidade de shows que as duplas veem fazendo também não interferem na qualidade dos seus materiais? Como se dedicar a produção, criação de um trabalho fazendo 300 shows ao ano?

  29. Parabéns André pelo belo texto e pela preocupação em desmestificar essa redoma em torno deste assunto.

    Concordo com suas colocações, não é possível que em pleno século 21 com todas as mudanças e evoluções existentes, que o SERTANEJO fique de fora disso, mantendo uma cultura retrógrada e que em nada contribui com a expansão já alcançada por esse estilo musical na mídia e no gosto da população.

    É hora das pessoas que trabalham nesse segmento, sejam elas empresários, gravadoras ou até mesmo os próprios artistas, atentarem-se ao fato de que as mudanças são permanentes e que eles é quem tem que se adaptar a esse novo jeito de agir e de fazer acontecer.

    Um CD extra, com músicas que não são do repertório, uma coisa mais intimista, mais deliberada, só pode fazer bem a carreira de qualquer artista, pois continua sendo a promoção do trabalho dos mesmos e isso só vem a somar, sempre.

    Esperemos realmente que não voltem ao passado e que de forma alguma repitam alguns erros tão comuns e que só atrapalham o sucesso deles.

    Beijos^^

  30. Muito boa a matéria viu!

    Entre varias questões que você citou Piunti, a mais importante foi SAIR NA FRENTE. Como ja diria o ditado, (em uma corrida de cavalos o 1º chega 0,5 segundos antes do 2º, mas ele foi o primeiro, e é isso que faz ele ser lembrado como campeão). A questão da facilidade de exposição também é muito interessante, uma vez que o artista pode dar sua marca para bater em uma granda de rede chamada INTERNET que é hoje a divulgação mais barata no mercado. (risos)

    grande abraço e continue postando boas materias!

    • Vc nao tem moral p falar nada… Vc quer sair na frente pq sonha em ser famoso… Sair na Frente é questao de talento tbm moleque, vai estudar. E seja honesto com quem te ajuda… Com ctz seu cavalo será o ultimo a chegar pela ingratidao e falta de palavra que vc tem… Pagar as dividas que vc tem com pessoas que te deram a mao é a melhor forma de sair na frente… Lembre-se disso…

  31. Texto perfeito, não há o que acrescentar.

    Piunti, o que você disse é simplesmente a verdade. Queria ver se o sertanejo dependesse da venda de CD’s por R$ 30, R$ 40 cada… duvido que seria o que é hoje.

    Temos aí pra todo mundo ver a dupla Hugo Pena e Gabriel, que desde 2008 (se não me engano) vem rodando o Brasil apresentando ao público seu trabalho, mas por mais que o CD seja bom, já cansou. O que “salva” são as músicas “Estrela” e “Nosso amor já era” (trata-se de regravação). E o CD, só agora que está prestes a ser lançado.

    A impressão que dá é que as duplas tentam lucrar até o último centavo de cada CD para que só assim, lancem um novo trabalho. E pra piorar, a grande maioria das duplas demoram anos para lançar um novo CD e quando lançam, sai infinitamente “mais chatinho” que o antigo. Pode ser questão de opinião, mas pra mim isso ocorreu com várias duplas, como César Menotti e Fabiano (sucesso com o CD palavras de amor), João Neto e Frederico (na época do “pega fogo cabaré”), etc. São poucos os que se superam.

    E frisando: parabéns a dupla Jorge e Mateus que consegue o que praticamente nenhuma outra dupla consegue: sempre lançar novos trabalhos, um melhor que o outro e cativando o público com belas canções e não apenas apresentando a “marca” da dupla.

  32. Estamos andando pra trás desde o momento em que o mercado sertanejo se estabilizou. O grande problema é que existem ótimos compositores e cantores, gente de talento. Mas não há administradores e pessoas entendidas em mercado trabalhando junto.

    Lá fora, há assessorias de carreira, além de imprensa. Aqui não há essa prática, por isso as coisas empacam.

  33. NO PONTO!

    Isso se chama, unicamente, COMODISMO. Enquanto a água não bater na bunda, ou seja, enquanto não aparecer uma dupla nova ARREBENTANDO com todo mundo, vai tudo continuar assim.

    Aí, quando surgir, vai todo mundo se mexer. Sabe o que rola também, Piunti? É que tudo listado por você aconteceu sem querer. Não foi caso pensado, ninguém apostou na pirataria e na internet, tudo simplesmente aconteceu de uma forma até natural. Ou seja, muitos desses artistas não param pra pensar no que os tornou grandes, eles sempre estiveram do lado de lá, nunca do lado do público.

    Tem duas coisas que cabem aqui: 1 – os vários DVD’s que Jorge e Mateus gravam ao longo do ano e guardam, sabe-se lá pra que. Mas guardam, e daqui alguns anos, podem lançar um puta material com diversas cenas que vão cair no gosto de quem acompanha o trabalho deles.

    2- Lá fora, o que mais existe é projeto pararelo. Pega o BlackEyedPeas, que fez 500 shows no Brasil, lotados, mês passado, e vê quantos discos dos integrantes tem na internet hoje. O

    CD de carreira é uma coisa, a carreira toda é outra. Na nossa cultura, há uma certa tendência a achar que se trata de uma coisa só.

  34. Parabéns Piunti, excelente texto. Muito bom.
    A.Zaccarias (produtor)

Deixe um comentário