Universo Sertanejo

DESTAQUES

Luan Santana teve a música mais tocada de 2017; sertanejos seguem praticamente sozinhos


Luan Santana fechou 2017 com a música mais tocada do ano, “Acordando o prédio”, segundo ranking divulgado pela Crowley.

Em segundo, ficou a dupla Henrique e Juliano com “Vidinha de balada”, seguida de Zé Neto e Cristiano com “Cadeira de aço”.

Apesar de listas novas terem surgido e artistas de outros gêneros terem feito muito barulho durante o ano, quando se fala em rádio, nosso principal veículo musical de massa, não tem competição.

O Top 100 da ficou bastante parecido com do ano passado. Com um Safadão aqui e um Thiaguinho ali, os sertanejos dominaram o ranking das rádios por mais um ano.

Segue abaixo a imagem com as 100 mais. É muito artista novo, o que nos dá a sensação de que o mercado segue firme e com investimento, apesar da situação do país.

Para ver a lista em tamanho maior, basta clicar sobre a imagem.

Sem título



Assina aí meu canal sobre música sertaneja =)

A primeira indicação de 2018


Vou começar o ano indicando um disco que eu tenho ouvido bastante.

Há uma dupla chamada Diego e Arnaldo, hoje com base em Goiânia, que tem pouco mais de um ano de formação. Ela surgiu após a dissolução de Tom e Arnaldo, parceiros de Ribeirão Preto que chegaram a ter alguma projeção regional.

Diego e Arnaldo atualmente fazem parte da “Mega”, que administra as carreiras de Naiara Azevedo e João Neto e Frederico.

Eles trabalham hoje o projeto “Do jeito que nóis gosta 2″, gravado ao melhor estilo “universitário” de 15 anos atrás, com violões simples e clima de bar.

As três primeiras músicas formam uma sequência que muito artista grande não tem conseguido. Há, além delas, uma canção chamada “Gorjeta do garçom” que vale uma atenção, também.

Pelo histórico, após um 2017 tão marcado por parcerias de sertanejos com funkeiros e uma pegada pop em vários singles, a tendência para 2018 parece ser a de resgate de algo um pouco mais simples, e esse disco vai bastante nessa linha.

Vou deixar abaixo uma janela do YouTube com todas as canções em ordem. Para quem tem Spotify, posto o disco logo em seguida.



Assina aí meu canal sobre música sertaneja =)

Zé Henrique e Gabriel anunciam separação após 22 anos de carreira


Donos de um repertório admirável, Zé Henrique e Gabriel vão se separar.

Os cantores vão cumprir o que há agendado até abril de 2018, e então a parceria se encerra de vez.

Uma dupla de talento indiscutível, com canções acima da média, mas que surgiu numa época de transição do sertanejo. Tinha um pé no fim dos anos 1990 e outro na porta do “universitário”, o que dificultou bastante o caminho pra eles.

Foi divulgada uma nota sobre a decisão. Segue abaixo:

fbzhh

“Informamos que a dupla Zé Henrique e Gabriel tá com data marcada para encerrar a parceria. Iremos cumprir toda a agenda de compromissos até o dia 30 de abril de 2018.

Entre risos e lágrimas, derrotas e vitórias foram quase 22 anos de história, 10 cd’s e 4 dvd’s. Uma parceria firmada em sinceridade, respeito, amizade e muitas canções.

Agradecemos a Deus, em primeiro lugar, por até aqui nos sustentar e nos permitir viver do que amamos. As nossas famílias que sempre nos apoiaram e também a todos os nossos fãs que fizeram o possível e até o impossível às vezes, para nos colocar no lugar que alcançamos. A toda equipe ZHG q se tornou uma família na estrada da vida.

A nossa gratidão aos contratantes e parceiros verdadeiros que sempre estiveram conosco na nossa caminhada, que nunca nos abandonaram e que sabem das lutas que enfrentamos. Aos radialistas e programas de TV que sempre acreditaram no nosso talento e ajudou a levar a nossa música para o Brasil.

Aos escritórios que nos agenciaram antes de ter o nosso próprio, profissionais que muito nos ensinaram e nos ajudaram a construir nossa carreira.

Encerramos assim um ciclo, deixando um registro maravilhoso que é o DVD HISTÓRICO, mostrando um pouco da nossa trajetória, do carinho e das amizades que ganhamos durante esses anos.

Agradecemos a cada artista que emprestou seu talento e sua grandiosidade para esse projeto incrível, são eles;
Chitãozinho e Xororó, Zezé di Camargo e Luciano, Daniel, Bruno e Marrone, Paula Fernandes, Henrique e Juliano, Marília Mendonça, Gusttavo Lima, Matheus e Kauan, Maiara e Maraisa.

Nos cds anteriores tivemos grandes participações tbm dos queridos amigos Sergio Reis, João Bosco e Vinicius, César Menotti e Fabiano, João Neto e Frederico, Israel e Rodolffo, Rio Negro e Solimões, Gino e Geno, Alexandre Pires e Jorge e Mateus.

Aos escritórios e gravadoras dos respectivos artistas, também o nosso muito obrigado.

Zé Henrique e Gabriel seguem cada um seu caminho, mas sempre torcendo e desejando o melhor um para o outro, em todas as áreas da vida, pois é assim que amigos e irmãos fazem.

Nininha Faria e Val Tinoco, nossa eterna gratidão!

Nosso carinho a todos e que Deus nos abençoe!”



Assina aí meu canal sobre música sertaneja =)

Chitão, Xororó e Alcione


Voltando às atividades, deixo aqui uma apresentação acima da média.

O novo DVD do Chitão e Xororó, “Elas em Evidências”, é muito bom. A parceria com Alcione, mesmo em um projeto de alto nível, consegue se destacar.

No vídeo abaixo, eles dividem a canção “Separação”.

Vale a pena.



Assina aí meu canal sobre música sertaneja =)

Novidade: Renata Tardony lança “Amarelei” ao lado do Villa Baggage


Nesta última sexta-feira (15), a cantora Renata Tardony lançou um novo clipe. A música se chama “Amarelei”, e conta com a participação dos talentosos integrantes do trio Villa Baggage.

fbrta

Renata fez um caminho interessante na música. Deu início à carreira como vocalista da banda de forró “Buzão do Forró”, quando teve a experiência da “estrada”, algo importante para qualquer artista.

Mesmo com o trabalho na banda, sua intenção sempre foi investir no sertanejo. Com uma espécie de mistura entre os dois gêneros, ela lançou o CD “Pegação” esse ano, o primeiro como artista sertaneja.

É desse disco, inclusive, a canção “Amarelei”, ao melhor estilo “sofrência”.

Chamando atenção na internet, ela também já agrada um público grande e distinto nas casas noturnas da cidade de São Paulo.

O clipe da nova música de trabalho, que conta também com o Villa Baggage, pode ser conferido abaixo.



Assina aí meu canal sobre música sertaneja =)

Com empresários gringos, Fábio Mahan aposta em grande salto na carreira


A primeira vez que Fábio Mahan apareceu aqui no blog foi em maio deste ano. Ele estava lançando música nova, postei o clipe dele e falei da carreira.

O paranaense de Medianeira, no entanto, passou por uma grande mudança no segundo semestre. Mahan despertou o interesse de empresários estrangeiros, e teve a carreira toda repensada e repaginada sob nova direção.

fbm

A música sertaneja seduz investidores de todos os meios, mas gringos se tornando empresários é uma novidade das mais curiosas. É o sucesso do gênero repercutindo além das nossas fronteiras.

No último mês de novembro, gravou um DVD com o intuito de apresentar sua nova cara ao mercado, com investimento e divulgação de gente grande. Repertório escolhido com calma.

Marcado para Goiânia, sob a produção de Blener Maycom e a direção de André Caverna, o DVD ganhou o nome de “Algo novo”, e contou com as participações de Naiara Azevedo, Felipe Araújo, João Neto e Frederico e Diego e Arnaldo.

Fábio Mahan entra em 2018 para competir em um mercado bastante acirrado: o de cantor solo. Desde o primeiro semestre de 2014, com Lucas Lucco, a músicas sertaneja não vê um solo despontando.

A primeira canção divulgada é a boa “Como é que fala não?”, gravada ao lado de Naiara Azevedo, escrita pela turma Waleria Leão/Rafa Borges /Nicolas Damasceno /Diego Silveira.

O primeiro vídeo, que pode ser conferido abaixo, já dá uma boa ideia do que se pretende com o projeto.



Assina aí meu canal sobre música sertaneja =)

Gabi Martins canta com Nego do Borel: “Turbulência”


Gabi Martins é um nome que surgiu muito forte nas redes sociais cantando, fazendo alguns covers. Eu, particularmente, sempre a acompanhei pelo Instagram e recebi muitos vídeos dela pelo celular.

fbgm

Como um caminho natural, Gabi está passando desse mundo exclusivamente digital para o que a gente brinca de “mundo real”, entrando nesse grande e competitivo mercado da música no Brasil.

Hoje, ela está lançando um clipe ao lado do Nego do Borel chamado “Turbulência”.

Pra quem está acostumado a assistir sua interpretação doce e suave na internet, vai perceber que ela é uma artista bem mais completa.

Para 2018, ela vem com projeto inédito.

Vale a pena ficar de olho.



Assina aí meu canal sobre música sertaneja =)

Eduardo Costa: uma boa surpresa no fim do ano


Eduardo Costa lançou, neste mês de novembro, um dos melhores discos do ano.

nfazndaHá quem diga que é o melhor de 2017, e realmente existem diversos argumentos a favor da afirmação.

Quem acompanha o cantor desde seu início, sabe: ninguém compete com ele quando o assunto é repertório de regravações. Os Menotti rivalizam bem (não à toa, Eduardo chegou a morar com a dupla), mas ele tem um tino diferenciado na hora de selecionar músicas antigas.

Aos mais novos, nunca é demais lembrar que o nome Eduardo Costa “assustou” o mercado em meados dos anos 2000, quando, sem nenhum apoio de grande gravadora ou mídia, viu seus “No boteco 1 e 2” figurarem entre os mais vendidos do país.

O atual projeto se chama “Na Fazenda”. Não era pra ser um grande projeto de carreira, era apenas um material que ele pretendia soltar na internet e na rua (como ele fez a carreira toda), mas o resultado fez a Sony Music abraçar o material.

De produção bastante simples, Eduardo gravou um voz e violão em sua fazenda em Itaperuna, no estado do Rio de Janeiro. Convidou amigos bastante próximos para participar, como Dell Cavallini, Alex (da dupla Alex e Ronaldo), e a dupla Clayton e Romário.

A interpretação dele também chama atenção. Acompanhando o clima mais íntimo do projeto, os tons altos deram espaço a um Eduardo mais focado em melodia e em letra do que em chamar atenção com sua projeção vocal.

Regravou não só sertanejo: tem “Lua e Flor”, de Oswaldo Montenegro, e “Seguindo no trem azul”, do Roupa Nova, por exemplo.

Fez releituras, também, de canções que já haviam sido regravadas por ele em diferentes momentos da carreira, como “Peão”, de Almir Sater, “Nos bares da cidade”, de “Rick e Renner”, e “Feito eu”, de Chitãozinho e Xororó.

Relembrou sucessos próprios como “Eu duvido”, “Coração aberto” e “Eu quero esse amor”, e acertou em cheio ao lembrar de “Instante mágico”, de Rick e Renner, “Ela tem o dom de me fazer chorar”, de João Paulo e Daniel, e “Desatino”, de Ronaldo Viola e João Carvalho, gravada ao lado de Alex, repetindo uma parceria feita há uma década atrás, mas que não chegou a ser lançada oficialmente.

A primeira música de trabalho do projeto foi “Saudade”, de Chrystian e Ralf, que está no Top10 nacional há mais de um mês.

Quando muita gente achava que o sucesso do “Cabaré 2” já estava de bom tamanho para 2017, Eduardo mostrou que segue focado como sempre em sua carreira.

Abaixo, deixo uma das versões mais bonitas que ele fez: “Cabecinha no Ombro”.



Assina aí meu canal sobre música sertaneja =)

Lançamento que vem do MS: Enzo e Thiago


A novidade de hoje vem do Mato Grosso do Sul, mais exatamente de um dos maiores celeiros da música sertaneja: Campo Grande.

Enzo e Thiago são a mais recente aposta de uma nova empresa: a FGSete4, escritório de gerenciamento artístico criado pelo produtor musical Flavio Guedes ao lado do diretor de vídeo Jacques Jr.

fbenz

Criados na fazenda, os cantores tiveram o despertar para a música por volta dos 14 anos de idade, um pouco mais tarde do que estamos acostumados a ouvir quando se fala em duplas de irmãos.

A relação com o violão se deu através das revistinhas de cifras, escola de tantas e tantas pessoas, inclusive de muitos profissionais.

Na semana passada, a dupla lançou “Chama o Camburão”, vídeo de seu primeiro DVD, “Enzo e Thiago ao vivo”. A faixa segue a linha do bom humor, uma das marcas dos rapazes.

O clipe pode ser conferido abaixo.



Assina aí meu canal sobre música sertaneja =)

As músicas sertanejas mais tocadas da última semana (19 a 25/11)


A lista da última semana mostra que, desde o mês passado, está difícil mesmo tirar “Eu vou te buscar”, de Gusttavo Lima, da liderança.

A música pode até cair de posição, mas volta rapidamente ao topo.

Como conferido no ranking passado, há poucas músicas entrando na lista nesse mês de novembro.

Uma dessas poucas novidades apareceu no Top10 abaixo. Luan Santana estreou sua “Acertou a mão” na sexta posição.

nvm



Assina aí meu canal sobre música sertaneja =)