Universo Sertanejo

DESTAQUES

Crítico fala mal de sertanejos na TV e entra em lista de assuntos mais comentados na internet


Era mais um sábado normal para a música sertaneja, até que teve início o quadro “Pra quem você tira o chapéu?”, no programa do Raul Gil.

O convidado da semana era o crítico José Messias, jurado de longa data de Raul Gil, e conhecido por suas críticas mais duras aos artistas novatos que se apresentam no palco do programa.

Messias não tirou o chapéu para Milionário e José Rico, Fernando e Sorocaba e Luan Santana.

As críticas aos novos sertanejos foram as que a gente costuma ouvir por aí, de que se trata de tudo a mesma coisa, falta de criatividade, de talento, que os cantores não sabem cantar, e chegou até a criticar a qualidade vocal de Luan Santana (o que provocou a fúria dos fãs).

Apesar de não estar com o nome presente em nenhum chapéu, Michel Teló foi lembrado, colocado no meio balaio dos novos sertanejos ruins.

A crítica mais incômoda, no entanto, foi sobre a dupla Milionário e José Rico. Os artistas, que estão entre os mais importantes da história da música sertaneja, foram considerados “culpados” por toda a “porcaria” ouvida hoje, por conta de suas músicas românticas e chorosas.

Por conta do quadro, os termos “José Messias” e “CalaBocaJoseMessias” entraram na lista dos assuntos mais comentados do Twitter.

___

Para ver o vídeo falando do Luan Santana, clique AQUI. Para ver o vídeo sobre Milionário e José Rico, clique na imagem abaixo.

"Quem é", a nova música de Eduardo Costa


O cantor Eduardo Costa começa, na próxima segunda-feira, a trabalhar a primeira música de seu novo DVD.

O nome da nova canção é “Quem é?”, e o vídeo oficial foi lançado ontem na internet.

O DVD de Eduardo Costa, o segundo da carreira, está previsto para chegar às lojas na primeira semana de fevereiro, com o nome “Eduardo Costa Ao vivo – De Pele, Alma e Coração”.

A cobertura do DVD, gravado em outubro, pode ser conferida aqui.

Abaixo, o vídeo de “Quem é?”.

[uolmais type=”video” ]http://mais.uol.com.br/view/9026720[/uolmais]

O quanto vale um CD?


Voltando a um assunto já discutido por aqui.

Não sei se algum de vocês já tem em mãos, mas a versão promocional do novo CD de Fernando e Sorocaba, “Bola de Cristal”, vem com algumas faixas bônus (se não estou enganado, não é a primeira vez que eles fazem isso).

Um desses bônus é a música “Barraco”, da Thaeme Marioto, cantora que venceu uma das edições do “Ídolos”, e hoje é empresariada pelo Sorocaba (quem quiser ouvir, a música está no final dessa postagem).

Como o CD em loja não vende mais mesmo, grande parte do público vai conhecer o trabalho novo junto com esses “extras”.

É exatamente o que alguns sites de download fazem, colocando duas ou três músicas de uma dupla nova dentro do arquivo de outros CD’s, com o intuito de divulgar esses novos artistas.

Por essa prática adotada pela dupla, fica visível que o CD não é nada mais que um simples meio de divulgação, apenas mais um, longe de ser o objetivo final. E o exemplo vem de uma dupla que está no auge.

Trata-se de só mais um exemplo de que a busca por uma fórmula genial, um acerto nunca feito antes, ou uma padronização quase sempre inancalçável, não se justifica.

Se um CD trouxer metade de música de estúdio, metade ao vivo, provavelmente vão surgir críticas de quem trabalha no meio.

Para o público, que se preocupa exclusivamente com música, não faz mais a menor diferença. Isso é só um exemplo.

O que conta negativamente para o trabalho uniforme é que se ele não agradar, não há o que o salve. Se já não há mais a necessidade de um padrão (e não há), insistir nele pode ser um equívoco que venha a prejudicar muito uma carreira.

O primeiro CD de Jorge e Mateus, aquele gravado na garagem, tinha de regravação do Fágner até Gian e Giovani, passando por lado B de João Paulo e Daniel.

O projeto “Palavras de Amor”, de César Menotti e Fabiano, tinha Erasmo Carlos, Padre Marcelo Rossi e Cogumelo Plutão.

As misturas não eram muito lógicas, mas os repertórios tiveram apelo suficiente para mudar a vida de ambas as duplas, apelo que poucos discos tiveram nesses últimos anos.

Se apenas 3 ou 4 músicas serão trabalhadas nas rádios e tocadas na televisão, por que não usar todo o espaço restante do disco para fazer algo diferente?

___

Olhos de luar


Algumas músicas merecem uma postagem só para elas. Ontem, depois de muitos e muitos anos, ouvi “Olhos de Luar” na rádio.

A música está no LP de Chrystian e Ralf lançado em 1992.

Quem não conhece, vale a pena acompanhar a letra.

___

Olhos de Luar
(Joran/Gilson)

Tião era um mulato forte, alegre e destemido
Nasceu do amor feito na terra em meio a plantação
Pegava no cabo da enxada e campeava o gado
Tristeza era coisa que não se via do seu lado

Depois da roça ia pra venda, um copo de cachaça
Cantava, tocava viola e fazia graça
O peito largo, o riso claro, amigo dos amigos
Não tinha medo de ninguém, zombava dos perigos

Um dia ele sentiu no rosto
Os olhos de luar da filha do patrão
E um doce amargo alegre e triste entrou no coração
Tião não era mais o mesmo desde que sentiu o brilho desse olhar
Sentiu pela primeira vez vontade de chorar

Mas o feitiço do olhar entrou feito veneno
O olhar da filha do patrão no seu corpo moreno
Ah! esse olhar tinha mais luz que o sol do meio-dia
A tentação era mais forte ele não resistia

Um dia ela chegou mais perto um raio de esperança
Um homem quando ama fica assim meio criança
E ele então falou de tudo aquilo que sentia
Pediu desculpas por amar assim quem não devia

E uma lágrima rolou dos olhos de luar da filha do patrão
Seu rosto branco avermelhou na força da paixão
Então o céu chegou na terra quando o amor existe fica tudo igual
E o amor aconteceu no meio do canavial

Mas o orgulho do patrão ainda era mais forte
A honra se lava com sangue, uma jura de morte
O fruto desse amor não pode ver a luz do dia
À noite o som de um tiro e um corpo cai na terra fria

Mas tudo que aqui se faz aqui também se paga
A mancha do sangue na terra nunca mais se apaga
Por sete anos nada mais nasceu naquele chão
E a noite escureceu de vez os olhos do patrão

Mas quando é noite de luar
Tem gente que já viu em meio à plantação
Um negro levando um menino louro pela mão
Os dois correndo pelo campo vão deixando um rastro de luz sem igual
Um rastro de um amor no meio do canavial

No campo do inusitado


A Som Livre está lançando um projeto chamado “Pista Sertaneja”, com várias canções de sucesso atual remixadas pelo DJ Mister Jam.

Fazer remixes de músicas sertanejas não é novidade, mas pelo menos desde o ano passado, a prática vem ganhando o apoio de diversos artistas, e dando dinheiro para quem entende do negócio.

Antes do início de vários shows, é possível ouvir diversas faixas remixadas no sistema de som das festas, o que acaba chamando a atenção por ser diferente.

O vídeo abaixo é o comercial CD, no qual é possível ouvir alguns trechos.

___

Colocando de lado as parcerias do Latino com os sertanejos (elas não param de acontecer), a dupla “Dannylo e Rafael” gravou, em ritmo sertanejo, o funk “Sou F***”, que virou hit no YouTube com os “Avassaladores”.

Uma versão sertaneja do funk já havia sido feita na internet, com voz e violão, e também virou hit, mas agora foi gravada em estúdio mesmo, produzida e tudo mais.

Uniram a parte da baixaria do funk, com seus palavrões e tudo mais, com o sertanejo.

As rimas mais utilizadas


Em 2007, o aluno de jornalismo Gustavo Martins fez um trabalho de conclusão de curso chamado “É o amor – Lugares-comuns na música brasileira por suas rimas”.

Nesse trabalho, Martins selecionou, entre as 100 músicas mais tocadas no Brasil de 2001 até 2004, as rimas mais utilizadas.

A pesquisa passou por todos os estilos musicais.

Quem tem um repertório bom de música sertaneja na cabeça, com certeza vai se lembrar de pelo menos uma música com as rimas citadas.

___

1. assim/mim (58)
2. coração/paixão (38)
3. dizer/você (27)
4. fim/mim (24)
5. esquecer/você (22)
6. coração/solidão (18)
7. ver/você (18)
8. amor/dor (15)
9. assim/fim (14)
10. carinho/sozinho (12)

___

Ainda nessa pesquisa, há os termos e os verbos mais citados. Abaixo, a lista dos verbos:

___

1. Amar
2. Encontrar
3. Ver
4. Esquecer
5. Falar
6. Dizer
7. Chorar
8. Sonhar
9. Voltar
10. Chegar

___

Como é possível ver em ambas as listas, as letras continuam com o vocabulário bastante parecido, apesar de a pesquisa já ter alguns anos.

No Futebol


A HRP, empresa que recentemente se desligou da dupla Guilherme e Santiago, divulgou uma nota para a imprensa, ontem.

Segue:

“Hoje antes da partida pelo “Paulistão” entre Bragantino & Corinthians tem show de Guilherme e Santiago, dentro do campo de jogo.

A dupla também irá cantar o Hino Nacional, numa parceria de sucesso que a HRP realiza desde o início do ano passado. E a HRP estará participando também do jogo. Confira a surpresa na camisa do Braga!!

‘Os parceiros continuam sempre juntos e unidos'”

___

O nome da dupla Hugo e Tiago apareceu estampada na camisa do Bragantino, como pode ser visto na imagem abaixo.

A interpretação da frase que encerra a nota, fica a cargo de vocês.

Dois clipes


Dois clipes foram colocados na internet nesses últimos dias. Um deles, é o da canção “Da cabeça aos pés”, do Edson, que está sendo tocada desde o ano passado, já é conhecida da maioria.

O outro, é da música “Quem tem sorte é sorteiro”, lançamento do Gusttavo Lima, seguindo aquela linha de gravar uma música pensando no carnaval.

___

Programa Universo Sertanejo #54


Fala, pessoal.

No finalzinho da tarde de ontem, entrou no ar a 54ª edição do programa Universo Sertanejo, na Rádio UOL.

Nessa semana, um especial só com canções que falam sobre “traição”.

O assunto já foi muito abordado na música sertaneja, e daria para fazer diversos programas com músicas desse estilo.

Selecionei 12, a maioria conhecida, para que a maior parte dos ouvintes se identifique pelo menos com alguma das escolhas.

Das 51 edições que o programa teve no ano passado, a terceira mais ouvida foi o especial “Dor de cotovelo“.

A edição dessa semana provavelmente vai entrar na disputa dos programas mais ouvidos, tendo em vista que muita gente gosta desse tema.

Para ouvir, basta clicar na imagem abaixo.

___

01. Gian e Giovani – “Amigo seu”
02. Gino e Geno e Eduardo Costa – “Tô indo embora”
03. João Paulo e Daniel – “Hoje eu sei”
04. Bruno e Marrone – “Por um gole a mais”
05. Leandro e Leonardo – “Amor Dividido”
06. Milionário e José Rico – “A carta”
07. Chico Rey e Paraná – “Quem será seu outro amor”
08. Matogrosso e Mathias – “De igual pra igual”
09. Gilberto e Gilmar – “Palavras de amor”
10. Chrystian e Ralf – “Sou eu”
11. Marcos e Belutti – “Chumbo trocado”
12. Zezé di Camargo e Luciano – “Do outro lado da cidade”

Algumas notas


-Doações

Os sertanejos continuam colaborando com doações para os desabrigados no Rio de Janeiro. O cantor Daniel, ao lado de seu patrocinador, a Gazzin, doou uma carreta de colchões para os desabrigados (a Gazzin fabrica colchões). A carreta utilizada é do cantor. Quem também está fazendo campanha é o Edson. Em São Paulo, na Barra Funda, a equipe do cantor está recebendo doações.

___

Dublando

Acabei não comentando isso na época. No especial da Record “Nascemos para cantar”, sobre Chitãozinho e Xororó, o filho do cantor Edson, Vitor, foi quem fez a voz de Xororó quando criança, já que os atores não cantavam.

___

Casório

Respondendo a uma pergunta feita várias vezes ontem no Twitter, a confraternização que aconteceu ontem no Villa Country, em São Paulo, com a presença de vários sertanejos, foi a festa de casamento de Silvio Luciano Alves, executivo de vendas de shows de Zezé di Camargo e Luciano. O Villa chegou a disponibilizar algumas fotos, como essa abaixo.