Universo Sertanejo

DESTAQUES

Perguntas e respostas


-O Daniel voltou com o empresário Hamilton? No site da HRP, o Daniel aparece como artista.

Não. A foto com um texto sobre o cantor está no site pelo fato de ele ter sido artista da empresa. Na verdade, não sei nem se essa foto chegou a sair do site do empresário.

___

-É verdade que a Record quer o que o “Ídolos” dê mais atenção para a seleção de Uberlândia, por causa dos sertanejos?

Essa notícia saiu no jornal “Agora”, na última semana. O interesse da Record pelo sertanejo já foi assunto no final do ano passado, com os especiais de Chitãozinho e Xororó e com a notícia de uma parceria entre Universal Music e a emissora, com o intuito de promover algumas duplas novas, no estilo Som Livre/Globo. Dar mais atenção à seletiva de Uberlândia não quer dizer que não vai haver chance para outras praças. É que o número de duplas que deve comparecer lá é maior do que nas outras eliminatórias.

___

-Está havendo um investimento maior na Paula Fernandes, por isso ela está em todos os lugares?

O investimento já tem mais de dois anos, quando ela entrou na Talismã. Ela sempre foi aposta da empresa, mesmo quando o mercado parecia totalmente desfavorável. Aos poucos, alguns espaços se abriram, e a tendência é de crescimento. Esse ano, ela caiu no gosto mesmo do Roberto Carlos, independentemente de haver namoro ou não. Como muitos puderam ver no Fantástico, ela tem carreira extensa, apesar da idade.

___

-A perspectiva é de que os shows sertanejos aumentem esse ano? Deve ser melhor que ano passado?

Levando em conta que as duplas de primeiro escalão não dão indícios de que vão descer de nível, e que várias duplas intermediárias prometem subir de patamar em 2011, a tendência é que o mercado cresça ainda mais. Na semana passada, citei artistas que estão com estrutura bem montada para conquistar uma boa fatia do mercado. Quem quiser ler, clique aqui. O crescimento no mercado de shows depende diretamente desses artistas.

___

-Existe alguma dupla com pretensão de fazer sucesso no exterior?

Existir, existe, mas investir na carreira lá fora significa deixar de ganhar dinheiro aqui. Victor e Leo até fizeram mais do que se costuma fazer, mas tiraram o pé justamente por saber que teriam de abrir mão da carreira nacional durante um bom tempo. Existe um projeto para o Luan Santana tocar em Portugal, com o intuito de que a música dele consiga sucesso lá, mas também é um passo que exige muita coisa, principalmente tempo. Vale a pena sair do Brasil justamente no auge? O Alexandre Pires foi alguém que conseguiu destaque lá fora, mas abdicou da carreira aqui, ficou sem dar notícias por um bom tempo. No caso dele, creio que tenha valido a pena, mas acho que não existe um sertanejo disposto a isso hoje.

No ano passado, o Sorocaba deu uma declaração dizendo que pretendia começar a compor em inglês, mas isso ainda continua como plano.

___

-Os shows no exterior são sempre feitos nos mesmos lugares?

A maioria, sim. Já existe uma logística, principalmente nos EUA, que quase todos os sertanejos seguem. São locais com boa concentração de brasileiros, então o público invariavelmente é numeroso.

___

Há muitos cantores que não eram sertanejos e estão entrando no meio só para ganhar dinheiro, o que você acha?

O sertanejo hoje é o maior mercado musical do país, então é natural que isso aconteça. Os músicos de banda há muitos anos não são apenas do meio sertanejo, e agora diversas duplas de “não-sertanejos” estão sendo formadas. É algo que tira um pouco do lado “romântico” da música sertaneja, mas que ao mesmo tempo torna o meio mais profissional. Só como exemplo, há uma dupla que toca nos eventos do Rio de Janeiro chamada Bento e Mariano, que é formada por dois músicos que já trabalharam com diversos estilos.

___

-Hoje, há chances de uma dupla fazer sucesso sem algum apadrinhamento de peso?

Até há, mas é complicado. Munhoz e Mariano é um exemplo que há. O empresário deles não tem outra dupla de nome, e através de trabalho mesmo, conseguiu que Munhoz e Mariano chegassem até a Som Livre. Ganharam, inclusive, o Garagem do Faustão (que muitos colocam como “marmelada”). Eles não eram de “esquema” e conseguiram destaque dentro da gravadora.  Ser bem relacionado, em certos casos, é mais importante do que ter muito dinheiro para gastar.

"Música sertaneja – O sucesso começa aqui"


A TV Morena, afiliada da Rede Globo em Campo Grande-MS, fez uma série de reportagens sobre a nova música sertaneja que surgiu na cidade e se tornou sucesso no país inteiro.

O nome da série é “Música Sertaneja – O sucesso começa aqui”.

Um canal no YouTube disponibilizou as matérias, com Luan Santana, Maria Cecília e Rodolfo, João Bosco e Vinícius e Michel Teló (todos saídos de Campo Grande), e elas podem ser conferidas nos links abaixo.

Luan Santana: Parte 1Parte 2

Maria Cecília e Rodolfo – Parte 1Parte 2

João Bosco e Vinícius – Parte 1Parte 2

Michel Teló – Completo

As 10 maiores músicas sertanejas de todos os tempos


O Universo Sertanejo vai eleger as 10 maiores músicas sertanejas de todos os tempos.

Nos últimos anos, foram feitas algumas listas de melhores músicas da história, todas montadas a partir das opiniões de um grupo de convidados.

Dessa vez, vamos fazer uma lista com a opinião dos leitores, que acompanham o blog justamente por gostarem e entenderem do gênero.

Durante todo esse mês de janeiro, essa postagem ficará aberta para as discussões sobre as 10 maiores músicas sertanejas de todos os tempos.

Particularmente, não tenho meu ranking definido, mas sim algumas canções que estarão nele, com certeza, como “Saudade da minha terra”, “Tristeza do Jeca”, “Ferreirinha”, “Chico Mineiro” e “O Menino da Porteira”.

Apesar das canções citadas, não há necessidade de que a lista seja apenas de músicas muito antigas, tanto é que “Fio de cabelo” deve aparecer várias vezes, com todo o mérito.

As 10 músicas eleitas serão divulgadas aqui no blog no início de fevereiro, todas acompanhadas de comentários de grandes nomes da música sertaneja.

A surpresa é que, também ao longo desse mês, esses mesmos artistas farão suas próprias listas, para ajudar na nossa discussão.

Para saber quais serão esses artistas, é só acompanhar o blog.

Quem não tiver 10 músicas para citar, pode citar menos, depois eu somo tudo direito.

O Troco


A maioria deve ter reparado que ontem, ali na parte superior, estreou o banner do site “OTroco.com.br”. Trata-se de uma nova parceria do blog, que leva o nome da música gravada por Maria Cecília e Rodolfo ao lado do Exaltasamba.

No site, você conta o troco que deu em alguém, ou alguma história de troco que você ouviu e achou interessante.

Agora no finalzinho do ano, a melhor história foi premiada com um reveillón com tudo pago no Guarujá, cidade onde Maria Cecília e Rodolfo e o Exaltasamba se apresentaram.

Daqui para a frente, novos prêmios vão ser anunciados, e sempre vai haver alguma novidade no site.

Para quem quiser acessar, basta clicar no banner lá em cima, ou na imagem abaixo.

Jorge e Mateus no "Freddie in Concert"


No último dia do ano, a RedeTV! levou ao ar o “Freddie in Concert”, um programa especial apresentado pelo “Freddie Mercury Prateado”, personagem do Pânico.

Diversos artistas participaram do programa, entre eles a dupla Jorge e Mateus, que inclusive cantou junto com o apresentador.

Rapidinhas…


Antes das primeiras notícias de 2011, aproveito para agradecer a companhia de vocês durante mais um ano, e desejar feliz 2011 a todos.

___

-Encontro

As duplas Zezé di Camargo e Luciano e Bruno e Marrone farão uma série de shows juntos a partir do mês de março. O evento está sendo divulgado com o nome provisório de “Encontro de Gigantes”, mas que deve ser alterado a pedido das duplas, que preferem outro nome. A ideia partiu de um contratante, João Wellington, que tem seis datas já fechadas para esse projeto. O primeiro show está marcado para Divinópolis-MG, no dia 25 de março.

As duas duplas já se apresentaram juntas algumas vezes, o que gerou comentários de que poderia haver uma turnê em conjunto, o que acabou não acontecendo no ano passado.

Os outros shows com a parceria acontecerão, ao longo do ano, nas cidades de Ipatinga, Montes Claros, Governador Valadares, Sete Lagoas e Juiz de Fora, todas em Minas Gerais.

___

-Lula

A festa que recebeu o ex-presidente em São Bernando do Campo, no sábado, foi comandada por um sertanejo: Sérgio Reis. O cantor foi convidado para se apresentar no palco montado em frente a residência de Lula, fã declarado de música sertaneja.

___

-Gusttavo Lima

O cantor tinha uma apresentação marcada para o dia 1º, na cidade de Presidente Olegário, mas o evento foi adiado por causa da chuva. Presidente Olegário fica ao lado de Patos de Minas, cidade natal do cantor. Na virada de ano e no dia 1º, poucos foram os sertanejos que não fizeram shows.

___

-Casas Noturnas

A Folha de S.Paulo listou 5 casas noturnas que devem se destacar em 2011 na grande São Paulo. Duas delas são sertanejas, ambas já citadas aqui: Country Beer, em São Caetano do Sul, propriedade de um dos donos do Villa Country, e a Woods, na capital, que tem o cantor Sorocaba como um dos sócios.

___

-Otávio Augusto e Gabriel

A dupla, uma das poucas da nova geração que segue o estilo da moda de viola e de ritmos mais ligados ao sertanejo tradicional – apesar de tentarem, com o novo trabalho, conquistar novos públicos -, lança seu novo trabalho no próximo dia 15. Nesse CD, há três participações: Rick, Gino e Geno e Eduardo Costa.

___

-DVD’s

Em janeiro, chegam às lojas os DVD’s de Fernando e Sorocaba, Eduardo Costa e o “Chitãozinho e Xororó 40 anos – Entre Amigos”.

___

-Esclarecendo

Foram dois DVD’s gravados por Chitãozinho e Xororó, e na Record foi exibido apenas o segundo, ao lado das duplas mais antigas. O outro DVD, que já foi lançado, mas que não exibido na TV, traz a nova geração. Guilherme e Santiago e Eduardo Costa participaram do primeiro, por isso não apareceram na Record no final do ano. De fora de ambos os DVD’s, ficou a dupla Chrystian e Ralf.

___

-Resumindo

Na última semana, na qual muita gente viajou, foram feitas as seguintes postagens de fim de ano: “Retrospectiva 2010“, “Artistas que devem se destacar em 2011″ e os “Hits de 2010“. Também foi publicado um texto sobre a prática de distribuição de milhares de CD’s promocionais.

___

-Bruno e Marrone

Há um vídeo no YouTube do programa Amigos & Amigos, de 1999, no qual Bruno e Marrone são convidados. Na época, eles já tinham destaque no meio sertanejo, mas eram desconhecidos nacionalmente. Quando perguntados qual o maior sucesso da dupla, responderam e cantaram “Machuca Demais”. O vídeo pode ser conferido abaixo.

___

-Paula Fernandes

A cantora foi entrevistada, ontem, no Fantástico. Além da carreira, o suposto namoro com Roberto Carlos também foi tema da conversa. Para assistir, basta clicar abaixo.

Entre Amigos


Na sexta-feira, 31, a Record exibiu o show “Entre Amigos”, de Chitãozinho e Xororó ao lado de diversos outros nomes.

No dia da virada, toda a geração responsável por popularizar a música sertaneja estava na TV.

Quem quiser, pode assistir o reencontro dos “Amigos”. Leonardo, Zezé, Luciano, Chitão e Xororó cantaram “Fio de Cabelo” (clique aqui para conferir).

Nem todos os vídeos caíram na internet ainda, então segue abaixo a canção final, “Planeta Azul”, com todos os convidados cantando ao lado de Chitãozinho e Xororó.

Os hits sertanejos de 2010


(o contador do Twitter foi zerado, daqui a pouco volta)

No ano passado, ao pesquisar para criar uma lista de hits do ano, cheguei a seis canções. Agora, em 2010, curiosamente cheguei ao mesmo número.

Lembrando que hit não significa “melhor música”, mas sim aquela que caiu no gosto popular e virou trilha de praticamente todas as festas sertanejas do país.

Tenho a leve impressão de que os hits do ano passado foram mais fortes que desse ano. Pelo menos metade deles foi, com certeza (a lista do ano passado está no final dessa postagem)

Abaixo, as seis músicas sertanejas que marcaram o ano de 2010.

___

-Sem esse coração, de João Bosco e Vinícius
(Breno/Deluca)

A comparação com o ano passado é injusta, já que “Chora, me liga” pode ser considerada o hino dessa nova geração. A música “Sem esse coração” foi bem durante todo o primeiro semestre, o carro-chefe do CD/DVD homônimo.

Desse projeto, ainda foi trabalhada “Tema diferente”. Como se tratou de um trabalho com diversas regravações, não sobrou muita opção, e a dupla investiu na canção “Chuva”, lançada em novembro. Um novo álbum da dupla já está a caminho.

___

-Amo noite e dia, de Jorge e Mateus
(Humberto Teixeira)

A canção foi lançada quatro meses antes do disco, “Aí já era”. É muito diferente do grande sucesso da dupla no ano passado, “Voa, beija-flor”, mas mesmo assim teve grande destaque. Está entre as melhores canções do disco, mas ainda existem músicas com mais capacidade de sucesso que ela.

No CD, há sucessos prováveis como “Seu Astral”,  “Chove, chove” e “Mil Anos”, além da própria “Aí já era”, que segue por uma linha um pouco mais difícil de emplacar. Nesse segundo semestre, a canção ganhou uma versão em inglês com o cantor John Kip.

___

-Madri, de Fernando e Sorocaba
(Sorocaba)

Se no ano passado, alguém dissesse que Fernando e Sorocaba se destacariam em 2010 com uma música romântica, ninguém acreditaria. Mesmo com “Celebridade” e “A casa caiu”, canções fortes, “Madri” superou qualquer outro provável sucesso e foi apresentada pela dupla até em Madri. É a única canção lenta da lista.

Atualmente, a dupla trabalha “Tô passando mal”, com resultados muito positivos. Na cola de Madri, há o plano de lançar “Teus segredos” como próxima música de trabalho, que se der certo, aponta para uma maior aceitação de baladinhas românticas. A canção de dá nome ao novo DVD da dupla, “Bola de Cristal”, também é romântica.

___

-Fugidinha, de Michel Teló
(Thiaguinho e Rodriguinho)

O sertanejo Michel Teló gravou um pagode. Poderia ser uma furada enorme, mas virou a grande sacada do ano. O interessante não foi o sucesso dentro do meio sertanejo, mas sim fora dele. O de fora talvez tenha sido até mais importante, pois os sertanejos já conhecem Michel há anos.

Sabendo que forçar a barra não dá certo, sua nova música, “Se intrometeu”, apesar de pegar carona na “Fugidinha”, já volta para um estilo com mais características do cantor. Pelo menos por enquanto, o CD/DVD ficou de lado, mas nele há ainda algumas canções com bom potencial.

___

-Meteoro, Luan Santana
(Sorocaba)

A canção transformou um garoto desconhecido no maior fenômeno musical de 2010. Em janeiro, pouca gente sabia quem era Luan Santana. Em junho, era impossível não ter ouvido falar no nome dele pelo menos uma vez. A canção foi conhecida por crianças e adultos, e só não fica na primeira posição pelo fato de algumas rádios sertanejas, com padrão musical mais fechado, não tocarem canções do tipo.

Luan ainda teve “Você não sabe o que é amor” muito tocada em todos os cantos do país, canção que muitos consideram a melhor de seu repertório. Assim como “Madri”, “Meteoro” é uma composição de Sorocaba.

___

-E daí, com Guilherme e Santiago
(Dann Nascimento)

A receita do bordão, mais uma vez, deu certo. Tem gente que até hoje não sabe nenhum trecho da letra, mas sabe gritar “E daí?” no ritmo da música. Sanfona, batidão e refrão mais simples possível. O formato deu tão certo que levou Guilherme e Santiago a novos patamares. A canção tocou muito no carnaval, e deve estar bastante presente no próximo, também.

O velho formato de sucesso se repetiu por mais um ano, da mesma forma que aconteceu no ano passado, com “Chora, me liga” e “Voa, beija-flor”. O CD/DVD da dupla, “Tudo tem um porquê”, traz pelo menos outras duas canções fortes, “Tá se achando” e “Que dá vontade, dá”.

___

Vale registrar outras duas canções que fizeram barulho nas festas: “Pense em mim”, canção já bastante rodada, gravada por Lucas e Luan ao lado de Jorge e Mateus, e “Sem me controlar”, inédita de Marcos e Belutti.

___

Quem tiver interesse em comparar os hits desse ano com os do ano passado, abaixo listo os seis publicados por aqui em dezembro de 2009.

- Ciumenta, de César Menotti e Fabiano
– Borboletas, de Victor e Leo
– Paga Pau, de Fernando e Sorocaba
– Voa, beija-flor, de Jorge e Mateus
– Amor não vai faltar, de Bruno e Marrone
– Chora, me liga, de João Bosco e Vinícius

Os CD's promocionais


A ascensão do sertanejo nesses últimos anos, e acentuada em 2010, não tem méritos apenas musicais.

Mesmo dentro das grandes gravadoras, as duplas tomaram para si o confronto com a pirataria, e isso foi tão importante quanto a renovação do estilo. Se não houvesse uma nova postura dos artistas, o novo sertanejo não chegaria tão longe, independentemente de se fazer uma música nova e comercialmente interessante.

Se os piratas vendiam por R$ 3, os sertanejos resolveram distribuir os discos gratuitamente.

E assim, a pirataria de discos afundou, já que o sertanejo sempre foi o grande mercado dos piratas.

No ano passado, 2009, algumas duplas chegaram a distribuir mais de 1 milhão de CD’s cada. Nesse ano, há duplas que já chegaram a 1,5 milhão. Há artistas que não concordam com a prática, mas são minoria.

Um milhão de discos significa cerca de R$ 500 mil em investimento. Alto, mas levando em conta que um dupla no topo cobra R$ 150 mil em um show, o investimento torna-se praticável. São os chamados “CD’s promocionais”, com capinha de papel e sem encarte.

Uma empresa de duplicação de discos em São Paulo chega a produzir quase 2 milhões de discos por mês. Um CD único sai por volta de 80 centavos, mas com o número de cópias crescendo, o preço diminui, e chega a atingir a casa dos 50 centavos.

A ideia partiu do mercado musical nordestino, sempre a frente no que diz respeito a formas alternativas de divulgação.

As gravadoras sabem de tudo que acontece e podem até não concordar, mas têm consciência de que se trata da única forma de divulgação que realmente vem dando certo hoje.

Não é de bom tom que os cantores e empresários falem sobre isso, afinal, poderia soar como um desrespeito a essas gravadoras, que são parceiras, mas a prática é feita abertamente e a distribuição acontece em todas as festas do país.

Mesmo que haja quem discorde dessa distribuição, dizendo que ela desvaloriza o trabalho do artista, esse foi o caminho achado também por duplas menores, com o intuito de fugir do jabá das rádios. Em vez de dar o que não tem para tocar por um mês em uma rádio grande, gasta-se em duplicação de discos, que são entregues em portas de faculdade, bilheteria de rodeios ou em qualquer outra festa sertaneja.

Do que se chama de “novo sertanejo”, o rompimento com o padrão convencional de divulgação foi um dos fatores fundamentais para o sucesso do gênero.

Dois projetos de Matogrosso e Mathias


Após um tempo gravando e divulgando uma música aqui, outra ali, Matogrosso e Mathias lançam, no ano que vem, dois trabalhos.

Um apenas com canções inéditas, e outro só com modas antigas da dupla, em formato acústico. Esse disco acústico vai lembrar o de 25 anos de dupla, mas o repertório de agora traz algumas canções que não tocaram em rádio, que devem ser conhecidas apenas por quem sempre foi fã.

Os dois projetos estão sendo negociados com mais de uma gravadora, e acho que na primeira semana de janeiro já há uma resposta de quando e como esses discos serão lançados (ambos estão prontos).

Abaixo, vou publicar uma canção de cada CD, creio que algumas pessoas conheçam as duas.

Lembrando que a formação traz o Matogrosso original com um novo Mathias.

___

E a voz continua sem comentários…