Um fim de ano triste

O ano acaba com duas notícias muito tristes, mas que precisam ser registradas.

Hoje, bem de madrugada, faleceu o cantor Juliano Cezar, aos 58 anos. Ele caiu no palco por conta de um infarto e os médicos não conseguiram reverter a situação.

Ele estava se apresentando na cidade Uniflor, no Paraná.

Juliano começou a ter seu nome mais conhecido na década de 1990, quando gravou canções que foram fazer sucesso nas vozes de Leandro e Leonardo anos depois, como “Não aprendi dizer adeus” e “Rumo à Goiânia”.

Minha música preferida dele é “Faz ela feliz”, que tocou bastante em rádio.

Além da carreira de cantor, Juliano Cezar apresentou programas de TV e sempre foi um cara muito ativo, conhecia todo mundo nos bastidores.

Gostava da figura do cowboy e se intitulava “O Cowboy Vagabundo”, título de uma de suas músicas mais conhecidas.

___

Outra notícia triste foi a do incêndio, na semana passada, nos estúdios da Gravodisc.

Aberto em 1960, o estúdio recebeu praticamente todos os grandes artistas sertanejos (tirando essa turma mais nova). Localizado no centro de São Paulo, ele foi durante muitos anos ponto de encontro de músicos, cantores e compositores que frequentavam a região.

Para quem nunca leu a respeito, era no centro de São Paulo que muitos artistas se conheciam, se encontravam, trocavam músicas e experiências, principalmente entre as décadas de 1960 e 1970. Milionário e José Rico, por exemplo, se conheceram ali.

De acordo com a assessoria da Gravodisc, o incêndio destruiu 100% dos estúdios. Foram queimados equipamentos de gravação, instrumentos e materiais raros da música sertaneja e da música brasileira de maneira geral.

Os proprietários, através de nota oficial, disseram: “queremos informar que tivemos 100% da perda da Gravodisc, mas isto não quer dizer que a marca morrerá, faremos de tudo para ressurgir das cinzas.”

Algo pessoal: dez anos atrás, fui convidado para escrever um livro sobre os até então 50 anos do estúdio. O projeto não andou para frente, mas passei a ter um carinho mais do que especial pelo local e pelos donos.

Comente!

___

Deixe um comentário