O preço da política

O Barcelona, time espanhol, pretende se afastar de Ronaldinho Gaúcho após o ex-jogador apoiar Jair Bolsonaro. As ideias do candidato não condizem com os ideais do clube, segundo o jornal Sport.

A notícia está sendo repercutida em todos os veículos brasileiros.

Se é democrático manifestar uma opinião política, discordar dela também faz parte do jogo, mesmo quando se trata de instituições.

Vamos trazer a questão para o nosso mundo.

No início de setembro, no Instagram, fiz uma postagem dizendo “Fã é algo difícil de se consquistar pra artista perder aos montes por conta de postagens sobre candidatos/eleição. Não vale a pena“.

Não sou a favor de artista alienado, despreocupado com os problemas do país, mas vejo o apoio político declarado como algo potencialmente negativo para a imagem, sendo que imagem = $$$.

Assistimos a uma eleição presidencial muito apaixonada, polarizada, revoltada.

Tivemos dois casos marcantes: Gusttavo Lima, quando postou um vídeo praticando tiro nos Estados Unidos e apoiando Bolsonaro, e Marília Mendonça, quando promoveu a campanha do #EleNão.

Ambos dentro do seu direito de se manifestar, falaram em tom moderado e mesmo assim foram xingados até não poder mais. Os dois acusaram o golpe, Gusttavo soltou vídeos se justificando e Marília apagou sua postagem.

Assim como o Barcelona, que pretende se afastar de Ronaldinho (o clube não se manifestou e provavelmente não vai), empresários, imprensa e marcas ficam de olho no comportamento dos artistas nesses períodos.

No calor da discussão, que deve se amenizar após o segundo turno, o artista não repara na pauta caída ou no contrato que poderia ter rolado e não rolou. Percebe mais tarde e raramente admite que tem culpa no cartório.

Os pequenos perdem pauta, toda semana. Os grandes perdem fãs e grana, embora alguns tenham interesses por trás de determinado apoio (fiquem espertos a isso).

Reiterando, é direito de todos se manifestar, mas não relacionar seu nome a algum político também é uma opção. Aparentemente, a mais inteligente delas.

Comente!

___

1 Comment

  1. No momento que o gusttavo lima se encontra, quem perde mais em não ter ele são as marcas, porque show pra ele não falta, vide os ultimos 3 a 4 meses, que ele fez uma média de 30 shows por mes, só diminuiu agora, pq ficou doente, e viu que não ia dar conta do pique, fora que depois dele se manisfesta naquele video, ele em um show declarou apoio novamente ao bolsonaro, monstrando que n ta nem ai pra mídia.

Deixe um comentário